Oficial de saúde dos EUA: coronavírus está prestes a se tornar ‘pandemia global’

Autoridades de saúde da França e Taiwan confirmam duas mortes em seus respectivos países

Por Jack Phillips

Uma autoridade do Instituto Nacional de Saúde dos EUA disse que o surto do novo coronavírus, chamado COVID-19, está prestes a se transformar em uma pandemia global, a menos que os esforços para conter sua propagação se tornem mais proveitosos.

“Tecnicamente falando, a [Organização Mundial da Saúde] não chamaria isso de pandemia global. Mas certamente está prestes a acontecer razoavelmente em breve, a menos que a contenção seja mais bem-sucedida do que temsido feita agora”, disse Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas, à CBS News no domingo.

No domingo, cerca de duas dúzias de países possuem mais de 500 casos, disse ele. “Vários deles estão começando a chegar à segunda e terceira transmissão”, disse Fauci, acrescentando que uma pandemia significa que existem vários países com transmissão sustentada de “pessoa para pessoa para pessoa”.

A Organização Mundial da Saúde já declarou o vírus uma emergência sanitária de interesse internacional.

No fim de semana, as autoridades de saúde da França e Taiwan confirmaram duas mortes em seus respectivos países.

Os Estados Unidos confirmaram um total de 15 casos do vírus da Califórnia, Wisconsin, Massachusetts, Texas, Illinois, Arizona e Estado de Washington. O último paciente foi confirmado como portador do vírus na Joint Base San Antonio-Lackland, perto de San Antonio, Texas. A pessoa estava entre um grupo de americanos que foram retirados do epicentro do vírus Wuhan, na China, no final do mês passado.

japan cruise ship diamond princess
O navio Diamond Princess ancorado no Daikaku Pier Cruise Terminal em Yokohama, em 12 de fevereiro de 2020 (Behrouz Mehri / AFP via Getty Images)

Enquanto isso, mais de 350 casos de pessoas infectadas pelo vírus COVID-19 foram confirmadas no navio Diamond Princess, localizado na costa de Yokohama, no Japão. Autoridades dos EUA anunciaram que estavam evacuando centenas de americanos que estavam retidos no navio na noite de domingo.

“Eles não vão a lugar nenhum. Eles estarão em hospitais no Japão”, disse Fauci à CBS News sobre esses passageiros. “Pessoas com sintomas não poderão entrar no avião de evacuação. Outros serão evacuados, começando iminentemente nas bases da força aérea nos Estados Unidos. ”

O Departamento de Defesa dos EUA disse que está se preparando para receber dois vôos com passageiros, e um pousará na Base da Força Aérea de Travis, na Califórnia, e o outro na Base da Força Aérea de Kelly Field-Lackland, no Texas. Os evacuados estariam sujeitos a uma quarentena de 14 dias.

Outro navio de cruzeiro, o MS Westerdam da Holland America, atracou no Camboja na quinta-feira após ser rejeitado por portos em outros lugares. Um passageiro norte-americano de 83 anos deu positivo para o vírus COVID-19 ao chegar na Malásia, disseram as autoridades. Um segundo teste solicitado pelo operador de cruzeiro confirmou a descoberta.

A Reuters contribuiu para esta reportagem.

 
Matérias Relacionadas