O segredo para cumprir as metas de Ano Novo

Fogos do porto de Nova Iorque no Ano Novo de 2013 (Deborah Yun/Epoch Times)
Fogos do porto de Nova Iorque no Ano Novo de 2013 (Deborah Yun/Epoch Times)

Um novo ano traz novos começos. É um quadro em branco inspirador para se livrar de maus hábitos e se tornar a pessoa que gostaria de ser.

Manter a direção para ser uma pessoa melhor ao longo do ano pode não ser difícil, desde que haja uma mudança de perspectiva, de acordo com Paulo Baard, professor da Universidade de Fordham, cuja pesquisa se concentra na motivação e no desempenho.

“Muitas pessoas fazem metas de Ano Novo por motivos ou influências externas. Elas querem impressionar as pessoas ou tornarem-se mais atraentes – essas coisas são o foco principal delas”, disse Baard. “Mas tais  metas de Ano Novo inevitavelmente falham, porque as pessoas começam-nas sob o ponto de partida errado”, acrescentou.

Existem três tipos de motivação: intrínseca, extrínseca, e a-motivação. De acordo com Baard, a motivação intrínseca é o tipo mais produtivo, porque vem de dentro de si mesmo. Este tipo de motivação consiste em fazer uma atividade porque é divertido ou desafiador.

A maioria das pessoas assume metas de Ano Novo por meio da motivação extrínseca, que é motivada por fatores externos, como obedecer a um médico, a um cônjuge, ou a necessidade de ganhar um troféu para que outros possam vê-lo.

“Do ponto de vista da produtividade, motivações intrínsecas e extrínsecas são parecidas, mas, psicologicamente, a motivação extrínseca está mais perto da a-motivação”, disse Baard. A a-motivação é quando algo é feito sem nenhum propósito. Se uma meta não tem nenhum propósito sólido, há pouco suporte para mantê-la.

Baard aconselha as pessoas a se manterem na motivação intrínseca pela autonomia, competência e relacionamento.

Autonomia significa manter um senso de controle. “As pessoas precisam ser livres. Nós não gostamos de ser microgeridos”, disse Baard. Em outras palavras, não se deve começar uma meta de Ano Novo para ser saudável porque o médico disse assim, deve-se fazê-lo por si mesmo.

A chave para manter metas é uma mudança de atitude. “Você deve pensar: ‘a perda de peso é uma coisa boa. Eu vou ser capaz de fazer mais coisas, viver mais, me vestir em mais roupas’. Dessa forma, torna-se intrinsecamente gratificante”.

Embora a autonomia seja importante, não se deve ficar sozinho no processo de continuar as metas. Outro componente chave para encontrar a motivação certa é o “relacionamento”. A pessoa deve ser socialmente ativa, executando as metas com amigos ou um cônjuge.

Mas talvez o mais importante para a motivação seja o sentimento de competência. Deve-se estabelecer metas pequenas. Alcançar os objetivos pequenos, um de cada vez, gera inspiração e encorajamento para o objetivo final.

“Mesmo que você esteja motivado pela necessidade de perder peso, ou o que quer que seja, não deixe que isso seja o fator de controle”, disse Baard.

“Pare e realmente tente ter essa coisa. Pense sobre o que você tem a ganhar ao entrar em um programa de exercícios – uma vida mais longa, sensação de bem-estar… Pare e reflita sobre essas coisas”.

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas