O lótus da neve

O lótus da neve (Imagem da internet)

Considerada uma flor sagrada e uma erva apreciada na medicina tradicional chinesa (MTC), o lótus branco tem uma fragrância única e belos mitos associados.

Uma amiga de um país distante me visitou e trouxe um pacote de chá que ela mesma confeccionou. Preparamos um bule de chá e, a partir do denso vapor, comecei a apreciar a xícara de chá…

O lótus da neve (Imagem da internet)

“Sabe o que é?”, perguntou minha amiga apontando para o pequeno botão branco do tamanho de uma pérola na água. Eu neguei com um movimento de cabeça.

“É o lótus da neve!”, disse ela. “Lótus da neve?”, retruquei surpresa. “Não é a flor que cresce nas montanhas nevadas?” Fiquei tão curiosa que procurei na internet. Descobri que o lótus da neve não é apenas uma flor muito rara, mas também uma apreciada erva medicinal.

Na província de Xinjiang, China, onde cresce o lótus da neve (Herba Saussureae Involucratae), ele se chama “ka er lai li”, que significa “flor de lótus na neve”. Essa flor cresce nos precipícios escarpados, entre 3-4 mil metros acima do nível do mar. O lótus da neve floresce em julho e agosto, ele tem pétalas brancas ou verde-claras ao redor de um núcleo semiesférico púrpura. Ele parece um grande lótus, firme e elegante em meio ao vento e a neve, emitindo uma fragrância única.

Quando os habitantes da montanha veem os lótus da neve, eles pensam que a flor é um sinal de prosperidade e a consideram uma flor sagrada. Segundo as lendas, fadas espalharam o lótus da neve quando a Rainha Celestial do Lago de Jade chegou a Tian Chi (O Lago Celestial) na província de Xinjiang para se banhar. Diz-se que o pico nevado de mais de 5 mil metros no lado oposto do lago é um belo espelho da deusa. Muitos acreditam que beber o orvalho do botão da flor pode eliminar enfermidades e prolongar a vida.

Um botão do lótus da neve (Imagem da internet)

A nona edição do livro de um clássico de medicina chinesa da Dinastia Tang registrou 114 tipos de medicamentos do oeste da China. Um deles é o lótus da neve. O livro “Apêndice ao Compêndio de Matéria Médica” da Dinastia Qing declara: “Num lugar frio e com muita neve, onde esta não se derrete nem sequer na primavera e verão, cresce uma erva que se parece com uma flor de lótus com um único caule. Ela é muito bonita e elegante na neve… O lótus da neve no pico da montanha é o melhor, a flor no meio da montanha é a segunda em qualidade… Quando avistares essa flor à distância, você poderá colhê-la. Mas se você comentar com outros, a flor se esconderá debaixo da neve e desaparecerá.” Essa descrição assemelha-se a do ginseng, que também teria uma alma. Se a flor escuta que alguém revelou sua localização, ela pode desaparecer na neve.

Comumente, o lótus da neve é utilizado como medicamento. Ele tem a propriedade de baixar a febre, dissipar o reumatismo, aliviar edemas, deter a dor, enriquecer o sangue e aquecer o útero. Na medicina popular da Índia, ele é utilizado para tratar muitas enfermidades crônicas, como úlceras gástricas, hemorroidas, bronquites, enfermidades cardíacas, sangramento nasal, picadas de serpentes e outras indicações.

O lótus da neve (Imagem da internet)

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas