O Festiva da Lua chinês

Segundo Yi Yang
Chang’e ascende ao céu como uma deusa depois de beber o elixir da imortalidade. (Tao Yin/The Epoch Times)

O Festival da Lua, também chamado na China de Festival de Meados de Outono, é um dos principais feriados tradicionais celebrados pelo povo chinês. Ele ocorre sempre no 15º dia do 8º mês de cada ano, segundo o calendário lunar chinês. Este ano, ele cairá em 30 de setembro.

O festival foi introduzido pela primeira vez como um feriado oficial no início da Dinastia Tang e se tornou amplamente celebrado na Dinastia Song. Na Dinastia Qing, ele se tornou tão importante quanto o Ano Novo (Yuan Dan).

Como toda festa tradicional chinesa, a origem do Festival da Lua vêm de uma história passada de geração em geração e é sempre relacionado com a senhora da Lua, Chang’e.

De acordo com uma versão desta lenda chinesa, houve um momento em que 10 sóis surgiram no céu, escaldando a Terra e privando o povo de água e vida. Um herói chamado Hou Yi subiu ao topo da Montanha Kunlun e abateu 9 dos 10 sóis com seu arco e flechas, poupando assim as pessoas da Terra.

Um dia, Hou Yi encontrou a Senhora Rainha Mãe e recebeu o elixir da imortalidade dela. O elixir, quando tomado, permitiria que alguém se tornasse um imortal e vivesse no céu. Hou Yi deu o elixir a sua esposa Chang’e para cuidar dele.

Um vizinho soube do elixir da imortalidade e tentou tomá-lo à força de Chang’e enquanto Hou Yi estava fora. Num momento de desespero, Chang’e engoliu a poção e se tornou imediatamente uma deusa e voou para o céu. Porque ela ainda se importava tanto com seu marido, ela pousou no local mais próximo da Terra, a Lua.

Quando Hou Yi voltou e descobriu que sua esposa tinha desaparecido, ele ficou arrasado. Quando ele olhou para o céu para chamar o nome dela, ele viu que a Lua naquela noite estava especialmente brilhante e cheia e teve um vislumbre de Chang’e.

Ele imediatamente trouxe os bolos favoritos de Chang’e para orar pelas bênçãos do céu. Desde então, tornou-se uma tradição para as pessoas adorarem o Céu e comemorarem com bolos da Lua aquele dia. Assim, o Festival da Lua se tornou conhecido entre os chineses.

No passado, havia muitas coisas que os chineses faziam para comemorar o Festival da Lua. No entanto, além de comprar e comer bolos da Lua (bolos redondos cheios de açúcar, gergelim e outras especiarias), a maioria das tradições se perdeu.

A primeira vez que eu realmente vi o que era o Festival da Lua foi por meio de minha avó quando eu era pequena, com cerca de 7 ou 8 anos, na minha cidade natal na China. Minha avó é uma mulher tradicional chinesa, que usa camisas abotoadas tradicionais chinesas e teve os pés amarrados.

Na noite do Festival da Lua, minha avó silenciosamente deslizou de nosso quarto para ir a algum lugar. Eu estava curiosa para ver o que ela faria, então, tentei ir junto. Minha avó rapidamente acenou para mim e disse para eu ir brincar.

Insatisfeita, eu ainda a segui, fora de sua vista, até o quintal de nossa casa. Vi que ela tinha posto pratos de bolos da lua e de frutas e, em seguida, começou a acender o incenso e se ajoelhar para orar. Eu a vi por um momento e rapidamente parti.

Mais tarde, eu soube que minha avó orava para o Céu e a Terra. O Festival da Lua não era apenas para adorar a deusa da Lua, mas também para mostrar reverência pelo Céu e a Terra. Neste dia, as famílias se reúnem e celebram o feriado reunidas.

Frutas e bolos da Lua devem ser oferecidos ao deus da Terra e a deusa da Lua e as pessoas também devem partilhar bolos da Lua juntos. Tradicionalmente, os bolos da Lua são cortados em vários pedaços, um para cada membro da família. Se um membro da família não está presente, uma fatia deve ser reservada para ele.

Esta é uma memória da cultura chinesa para ser valorizada!

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas