Nova invenção promete explorar águas profundas como nunca se viu antes

Ele relembra os desajeitados e velhos trajes de mergulhador usados ​​pelos pioneiros da exploração submarina. Ao invés disso, o “Exosuit” é uma ferramenta de ponta, e talvez represente um ponto de inflexão na exploração em águas profundas.

O Exosuit, recentemente lançado, permitirá mergulhadores chegarem a mil metros abaixo do mar, onde a pressão é 30 vezes maior que a da superfície, e onde um mundo pouco conhecido da vida marinha aguarda para ser descoberto e explorado.

Originalmente concebido para ser um dispositivo de construção para a realizar reparos subaquáticos, o Exosuit permite mergulhadores ficarem em águas profundas por tempos prolongados, provendo-lhes a destreza e capacidade de manobra para realizar tarefas delicadas.

Sendo uma ferramenta científica, ele será usado para coletar amostras e imagens de diversas entidades biológicas com alta resolução, câmeras subaquáticas em áreas de difícil acesso. Vestindo este traje, um cientista pode trabalhar em grandes profundidades entre três a cinco horas. Um mergulhador sem estas condições só seria capaz de ficar na mesma profundidade por um par de minutos. Em caso de emergência, um sistema de oxigênio no traje fornece até 50 horas para que a pessoa continue respirando.

O Exosuit se assemelha a um traje espacial de metal: tem 1,98 m de altura e é feito de liga de alumínio. Ele pesa cerca de 226 a 272 kg em terra, mas pode navegar facilmente debaixo da água.

Ele tem 18 articulações rotativas cheias de óleo que proporcionam flexibilidade para que o piloto possa examinar e coletar espécimes. Tem manipuladores especiais que servem como mãos. O piloto pode usar um manipulador para manusear e coletar animais marinhos delicados sem danificá-los. O Exosuit é o único traje que pode fazer isto na atualidade.

Acompanhando o traje, vem um veículo operado remotamente, o DeepReef-ROV, que pode abrigar até 10 câmeras. O ROV será utilizado para captar imagens em alta resolução de animais marinhos em seu habitat natural. Enquanto alguém estiver utilizando-o na superfície, o veículo pode ficar debaixo d’água por dias. Anteriormente, os cientista estudavam principalmente águas profundas usando ROV com câmeras que forneciam visões limitadas dos animais.

O traje foi desenvolvido e construído pela empresa canadense Nuytco Research Ltda. ao longo de um período de 15 anos, e vai continuar a ser modificado de acordo com as necessidades científicas. O traje custa US $ 600 mil. Com o ROV, o conjunto custa cerca de US $ 1,2 milhão.

Neste verão, os Exosuits serão despachados pela primeira vez na expedição Steph J. Barlow Bluewater. Um grupo de pesquisadores e especialistas em mergulho usará o Exosuit para explorar uma área submarina chamada “The Canyons” que fica a 100 milhas da costa da Nova Inglaterra. Esta área tem águas de 10 mil metros de profundidade. Lá, o coordenador do projeto, Michael Lombardi, vai mergulhar a profundidades de até mil metros para estudar animais bioluminescentes, ou animais que geram luz visível mediante uma reação química.

“Nosso acesso a estas águas e habitats de recifes mais profundos tem sido limitado, o que restringiu nossa capacidade de investigar o comportamento e os padrões de organismos bioluminescentes, ou a coleta efetiva de peixes e invertebrados de recifes profundos”, afirmou John Sparks, curador no Museu Americano de Departamento de Ictiologia de História Natural, em um comunicado de imprensa. “O Exosuit poderia nos levar a um passo mais próximo de alcançar esses objetivos.”

 
Matérias Relacionadas