NASA investiga misteriosa rocha em marte

O robô Opportunity da NASA tirou fotos de um mesmo local em Marte durante 12 dias consecutivos. No decorrer dos 12 dias, apareceu um objeto. Cientistas o descreveram como um tipo de fungo alienígena.

A última descrição foi feita pelo PhD Rhawn Gabriel Joseph. Ele observa as semelhanças entre o objeto e uma Apothecia, um tipo de fungo.

Joseph entrou com uma ação contra a NASA em 27 de janeiro, na esperança de forçar a agência a investigar a possibilidade de que o objeto possa ser uma vida alienígena. Um relatório da NASA publicado em 31 de janeiro afirma que a “pesquisa sobre a pedra misteriosa continua”.

O objeto tem a parte interior vermelha (por isso a comparação a uma donut de geleia) composta por uma quantidade incomum de enxofre e magnésio, mas também tem o dobro de manganês em comparação com qualquer outro objeto já observado em Marte.

“Estamos completamente confusos”, disse Steven Squyres, investigador da missão de exploração em Marte, em uma apresentação sobre as descobertas que o robô Opportunity fez ao longo da última década. “Estamos tendo momentos maravilhosos. Todo mundo na equipe está discutindo e debatendo.”

O Dr. Joseph disse que é possível que o objeto seja um fungo que nasceu no local, em vez de uma pedra chutada pelo robô, como sugerido pela NASA. Outra teoria é que seria um resto de algum objeto que atingiu o planeta ao longos dos 12 dias.

um objeto encontrado pelo robô Opportunity em marte (à direita), e o mesmo local 12 dias antes (esquerda) (NASA)
Um objeto encontrado pelo robô Opportunity em marte (à direita), e o mesmo local 12 dias antes (esquerda) (NASA)

“A misteriosa estrutura semelhante a uma tigela que apareceu em Marte não se assemelha a uma pedra ou a um meteoro, mas a um fungo do tipo líquen que na Terra é conhecido como ‘Apothecia’”, escreveu o Dr. Joseph. “Normalmente, se privado de umidade, a Apothecia vai rapidamente secar e desidratar, e então se tornar bastante frágil, exatamente como mostrado nas fotos da misteriosa estrutura marciana.”

Ele publicou um artigo na Revista de Cosmologia, em 17 de janeiro. Esta publicação tem recebido algumas críticas na comunidade científica. A revista descreve-se como uma publicadora de revisões, estabelecida com “uma política editorial diferente de todas as outras revistas científicas, o que foi uma abertura para todas as ideias científicas, mesmo aquelas que os editores discordaram e aquelas que desafiaram os queridos ídolos do status quo”. Seu editor chefe é o astrofísico da Harvard-Smithsonian, o Dr. Rudolf Schild.

A biografia do Dr. Joseph em seu website afirma que seu campo de estudo é a neurologia. Ele obteve seu PhD na Universidade de Ciências da Saúde, na Escola de Medicina de Chicago. Ele completou sua residência e formação na Faculdade de Medicina na Universidade de Yale.

 
Matérias Relacionadas