MPF denuncia Romero Jucá por esquema de corrupção na Transpetro

De acordo com denúncia, pagamentos ao ex-senador do MDB somaram pelo menos R$ 1 milhão

Por Diário do Poder

O ex-senador Romero Jucá (MDB) foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por envolvimento em esquema de corrupção na Transpetro. O ex-presidente da empresa de transporte e logística de combustível Sérgio Machado também foi alvo de denúncia.

De acordo com o Ministério Público, os valores recebidos em propina pelo emedebista somariam pelo menos R$ 1 milhão. Os pagamentos teriam ocorrido por meio de quatro contratos e sete aditivos firmados entre a Galvão Engenharia e a Transpetro.

Indicado e mantido na presidência da Transpetro por Jucá, Sérgio Machado arrecadava as propinas para os padrinhos políticos, além de garantir a continuidade dos contratos e emitir novos convites para licitações às empreiteiras.

Ainda de acordo com a denúncia, a Galvão Engenharia realizava os pagamentos ilegais no percentual de 5% do valor de todos os contratos da Transpetro a integrantes do MDB que faziam parte do esquema. O objetivo era manter os convites para participar das licitações da estatal.

A Galvão Engenharia disfarçava os pagamentos por meio de doações eleitorais oficiais. De acordo com o MPF, a empreiteira realizou em 2010 um repasse para Jucá e para o Diretório Estadual do MDB em Roraima, abastecendo a campanha do emedebista ao Senado.

 
Matérias Relacionadas