Movimento 5 Estrelas e Liga próximos de formar novo governo na Itália

Novo governo propõe também reduzir impostos e conter imigração irregular

Por Epoch Times

Dois partidos políticos da Itália, a Liga (de direita) e o Movimento Cinco Estrelas, estão negociando propor hoje (14) ao presidente da República Sergio Mattarella o nome do primeiro-ministro, cuja posição é de presidente do Conselho de Ministros e chefe de governo.

Mattarella receberá hoje às 16h30 a delegação do Cinco Estrelas, liderada por Luigi di Maio, e às 18h00 a delegação da Liga, sob o comando de Matteo Salvini. O presidente Mattarella poderá aceitar ou rejeitar o novo governo proposto, que se atrasou mais de dois meses após as eleições.

As negociações não foram fáceis. As eleições de 4 de março permitiram à centro-direita liderar com 137 senadores e 265 deputados, mas sem a maioria suficiente para designar o primeiro-ministro sozinho. A Coalizão é formada pela Liga, de Salvini; Força Itália, de Silvio Berlusconi; e Irmãos da Itália, de Giorgia Meloni.

O Movimento Cinco Estrelas acabou por ser a segunda maior força política, com 112 senadores e 227 deputados, seguido pelo Partido Democrata (atual governo), com 60 senadores e 122 deputados.

O contrato entre a Liga e Cinco Estrelas foi elaborado nos últimos quatro dias.

“Como eu prometi, trabalho até o fim para dar um futuro melhor para a Itália”, disse Salvini em seu Twitter, enquanto trabalhava no sábado.

Entre as questões acordadas pelos partidos estão: cidadania livre; 5 bilhões de euros destinados à reforma das pensões; criação do Ministério para Deficientes e o Ministério do Turismo; creche gratuita ou salário mínimo por hora garantido por lei; reestruturação e remodelação da rede pública de água; e fundos para repatriação de migrantes, conforme divulgado pela agência de notícias Rai.

O novo governo propõe também reduzir os impostos e conter a imigração irregular.

A última palavra será dada pelo democrata cristão Giorgio Mattalera.

 
Matérias Relacionadas