Morte de um homem de 36 anos vacinado com Janssen na Espanha é investigada

Por Agência EFE

As autoridades de saúde estão investigando a morte de um homem de 36 anos de uma cidade em Sierra Sur de Sevilla ( Espanha ) que sofreu um derrame no início de julho, dez dias depois de receber a vacina de Janssen contra covid-19.

Assim que teve o laudo dos médicos que o trataram, no qual se refletem as suspeitas dos médicos, como levantou El Mundo e fontes do Ministério da Saúde confirmaram à Efe, a Junta de Andalucía transferiu o arquivo para o Centro de Farmacovigilância da Andaluzia, que reporta à Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos de Saúde.

O relatório reflete que o falecido não apresentava patologias anteriores à vacinação, que recebeu no dia 25 de junho em seu local de trabalho, e começou a se sentir mal alguns dias depois.

Em 5 de julho, sentindo-se pior, foi transferido para o hospital La Merced de Osuna, onde se constatou que havia sofrido um derrame, pelo qual foi encaminhado ao hospital Virgen del Rocío, em Sevilha, onde faleceu.

Até o momento, os registros de saúde espanhóis não registram nenhuma morte relacionada à vacina Janssen.

O falecido foi vacinado com Janssen, a vacina de dose única que está sendo administrada em algumas vacinações massivas que o Ministério da Saúde tem feito para agilizar o processo e outros grupos, como os alunos que deixaram Erasmus em setembro próximo.

Entre para nosso canal do Telegram.

Siga o Epoch Times no Gab.

Veja também

 
Matérias Relacionadas