Ministro das Relações Exteriores da Turquia irá para Venezuela após ver Pompeo na República Dominicana

Turquia foi um dos países, junto com a Rússia e o Irã, que ofereceu o maior apoio diplomático a Maduro

Por Agência EFE

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlüt Çavusoglu, visitou o Haiti nesta segunda-feira, de onde partirá para a Venezuela para se encontrar com Nicolás Maduro poucas horas depois de se reunir com o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, na República Dominicana.

O encontro entre o chanceler turco e o representante do governo de Donald Trump aconteceu em Santo Domingo, onde os dois participaram da cerimônia de posse do novo presidente do país caribenho, Luis Abinader, embora os temas discutidos durante o encontro não tenham transcorrido.

Ao chegar ao Haiti, Çavusoglu foi recebido por seu homólogo haitiano, Claude Joseph, com quem assinou diversos acordos de cooperação e estabeleceu um programa de ajuda para o futuro.

“Ao final da reunião, os Ministros das Relações Exteriores da Turquia e do Haiti assinaram diversos acordos e realizaram uma coletiva de imprensa conjunta. Um ato que dá vitalidade a essa cooperação”, escreveu o presidente haitiano, Jovenel Moise, em sua conta no Twitter.

Ele também observou que “esta importante reunião foi uma oportunidade para examinar os pontos fortes que serão apresentados no programa de cooperação com a Turquia.”

A agenda do chanceler turco incluiu também encontros com outros membros do governo de Moise, como o primeiro-ministro Joseph Jouthe, e com o próprio presidente, com quem discutiu as relações bilaterais entre os dois países e o fortalecimento da cooperação, em particularmente no campo da eletricidade.

Do Haiti, Çavusoglu segue para a Venezuela na terça-feira, onde se encontrará com o ditador Nicolás Maduro, conforme noticiado pelo Itamaraty no domingo.

A ordem do dia indica que, ao chegar a Caracas, o chanceler turco se encontrará em Caracas com seu homólogo venezuelano, Jorge Arreaza, e também será recebido por Maduro e Delcy Rodríguez.

Durante a visita, os ministros vão assinar diversos acordos bilaterais, comemorando o 70º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre Ancara e Caracas.

Durante a crise política venezuelana do ano passado, a Turquia foi um dos países, junto com a Rússia e o Irã, que ofereceu o maior apoio diplomático a Maduro em sua luta contra o presidente em exercício Juan Guaidó, e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan chegou a chamar seu homólogo venezuelano de “irmão”.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:
 
Matérias Relacionadas