Mídia está chocada com vontade de Moro em prender bandidos

Vazamento das conversas de Moro expõe verdadeira face da mídia tradicional

Carlos de Freitas, Senso Incomum

Não é preciso ser nenhum gênio para ver o quanto o suposto escândalo dos áudios hackeados do ministro Moro é poeira. A matéria da revista de extrema-esquerda Intercept é um embuste expresso de forma histérica que nada tem de relevante para o andamento, tanto das investigações da Lava-jato, quanto dos destinos do país. Nem a Bolsa de Valores deu-se ao trabalho de sentir o tamanho do escândalo.

Basta ver onde foi que repercutiu de forma escandalosa e quem ficou chocadíssimo com essa matéria. Tipos sem qualquer credibilidade como Ricardo Noblat, Mônica Bergamo, Organizações Globo, Veja, Folha, Isto É e toda esgotosfera. Os mesmos de sempre.

O que choca essa gente é que procuradores tenham medo de que a quadrilha criminosa mais nociva da história do mundo volte ao poder. É realmente um escândalo. Quem foi financiado por essa quadrilha tem todos os motivos do mundo para estranhar o comportamento dos procuradores. A mídia sempre foi conivente e, quem sabe, até beneficiária desses esquemas de corrupção.

 
Matérias Relacionadas