Michel Temer considera vetar regras anti-Uber se passarem no Senado

Assessores e auxiliares de Michel Temer afirmaram ontem que o presidente tende a vetar emendas que dificultam o serviço de transporte Uber, caso não sejam derrubadas no Senado. O peemedebista, no entanto, aprova a regulação municipal prevista no projeto federal. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

A avaliação do Planalto, segundo as pessoas próximas ao presidente ouvidas pela Folha, é que os destaques adicionados na Câmara, ao invés de igualarem a jurisdição entre os serviços de táxi e do Uber, somente atrapalham o funcionamento do último, prejudicando a oferta do serviço à população.

Caso as emendas forem modificadas, o projeto retornará à Câmara dos Deputados, onde podem ser reinseridas, antes de ir a sanção presidencial. O Uber é uma empresa que conecta transporte particular a passageiros por meio de aplicativos de celular.

O projeto de lei com as emendas foi aprovado na Câmara na terça-feira (4), aproximando o aplicativo Uber, e similares, das regras já aplicadas aos táxis, principais concorrentes destas empresas. Após o resultado, deputados chegaram a entoar no plenário: “Eu sou taxista, com muito orgulho, com muito amor”.

Para as empresas destes aplicativos, as emendas que agora seguem para o Senado igualam sua tecnologia aos táxis e, na prática, proíbem o seu funcionamento.

 
Matérias Relacionadas