Michael Jordan doa parte de receita de documentário para entidade que combate a fome

Por Agência EFE

O ex-jogador de basquete Michael Jordan, dono do Charlotte Hornets, doou, em razão do Dia de Ação de Graças, US$ 2 milhões (R$ 10,7 milhões) para a organização de caridade Feeding America, que se dedica a combater a fome nos Estados Unidos.

De acordo com comunicado veiculado pelo site “TMZ Sports”, o ídolo do Chicago Bulls explicou que o dinheiro é proveniente das receitas que obteve com a série documental “The Last Dance”, disponível na plataforma de streaming Netflix.

“Nestes tempos difíceis, em um ano de dificuldades inimagináveis, devido à Covid-19, é mais importante do que nunca parar e agradecer”, disse Jordan.

“Tenho orgulho de estar doando recursos adicionais do “The Last Dance” para a Feeding America e seus bancos de alimentos nas Carolinas (do Norte e do Sul) e Chicago, para ajudar a alimentar os americanos que passam fome”, completou.

Em junho, Jordan anunciou a doação de US$ 100 milhões (R$ 535 milhões) para organizações que atuam na causa antirracista. O montante que será encaminhado através da sua marca do ex-jogador, a Jordan Brand, ao longo dos próximos 10 anos para ajudar na garantia de igualdade racial, justiça social e maior acesso à educação.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas