O meu jeito de parar com os refrigerantes

Todo mundo é diferente. Temos diferentes metabolismos, genética, sistemas endócrinos, hábitos, níveis de estresse e modos de lidar com ele, diferentes problemas de peso e níveis hormonais, diferentes idades. Nesse sentido, vícios alimentares são apenas a ponta do iceberg!

Por estas razões, eu descobri que histórias de outras pessoas sobre como elas perderam peso eram muito frustrantes.

Com isto em mente, eu estou oferecendo meu método para sair da rota do refrigerante. Ele funcionou para mim, mas você e eu somos diferentes. Espero que minha história o ajude a descobrir a chave para abrir mão dos refrigerantes.

O meu marido desistiu de refrigerantes escuros faz tempo, e continuou: só está bebendo água e Sprite. Mas eu me mantive firme, sempre pedindo Coca-Cola nos restaurantes.

Nós nunca bebemos Coca-Cola em casa. Mas então vieram os dois filhos. Comecei a beber uma lata de Coca-Cola por dia apenas para ficar acordada. A lata era grande demais, então eu mudei para as mini-latas. Em alguns dias eu tomava duas.

A gordura apareceu e a pele começou a ficar com manchas em meus braços e coxas. Já não aguentava me sentir fora de controle das minhas escolhas. Eu odiava estar viciada.

Leia também:

Cinco passos para desapegar-se do açúcar e dos doces

Dicas de petiscos saudáveis para uma rotina de trabalho

Como fazer suas crianças terem uma alimentação nutritiva

Substituições

Mediante o apoio e informação de meus treinadores na academia, decidi retomar minha vida.

A primeira coisa que fiz foi cortar. Decidi que uma mini Coca-Cola de vez em quando era aceitável e fui substituindo por sucos quando necessário. Eu progredi para cada três dias, depois uma semana, depois um mês.

Isso levou cerca de três meses, até que eu me considerava uma viciada ainda, mas sem vontade.

Em seguida, passei a desistir de sucos, assim como eu tinha feito com a Coca-Cola, e substitui por chá verde (processado, com açúcar, em grandes garrafas, Lipton, Nestea).

Melhor do que sucos? Talvez sim, talvez não, mas estava disponível na maioria dos estabelecimentos, por isso foi um grande trampolim para longe da Coca-Cola, até que fui capaz de eliminar completamente o açúcar. Substituição: água e água de coco. Isso precisou de um pouco mais de ousadia.

Fazer exercícios ajudou também, porque a ingestão de grandes quantidades de água depois de um treino permite beber uma garrafa de água e fazer você se acostumar com uma bebida sem açúcar em sua boca.

Além disso, o conselho de meus treinadores de onde e que tipo de água de coco comprar também ajudou a fazer a transição de bebidas processadas ​​para uma opção mais natural.

Bebidas livres de açúcar

O resultado? Eu fiquei livre de bebidas açucaradas por um mês. Algumas pessoas acreditam que não há problema em tomar um refrigerante ocasionalmente: uma “fraude”, se você quiser. Mas, assim como no alcoolismo, eu sou uma viciada em refrigerantes, e uma lata pode ser apenas o suficiente para me levar de volta ao descontrole.

Eu me recuso a permitir que isso aconteça. Faço um chá verde se eu sentir o desejo, mas nunca tomo uma Coca-Cola. Eu tenho trabalhado muito duro para me livrar de meu vício.

—————

Christy Roe é mãe de dois filhos e professora de escola primária ​. Vive atualmente na Austrália

Epoch Times

 
Matérias Relacionadas