Merkel e Macron propõem fundo de apoio aos países mais vulneráveis da UE

Por EFE

Berlim, 18 mai – A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou a proposta conjunta com o presidente da França, Emmanuel Macron, da criação de um fundo europeu de 500 bilhões de euros (R$ 3,1 bilhões), que seria destinado aos países mais afetados pela pandemia da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A divulgação da ideia foi feita pouco depois de uma reunião feita por videoconferência entre os dois chefes de governo.

Merkel explicou que se trata de uma resposta rápida diante da crise provocada pela pandemia, que será sucedida por uma resposta longa, para encarar as consequências que virão, principalmente, em alguns países da União Europeia mais vulneráveis.

A chanceler admitiu que é preciso pensar na elaboração do fundo sem que sejam descumpridas as regras da União Europeia. Inclusive, a chefe de governo da Alemanha afirmou que a aplicação de medidas futuras para contornar as consequências da pandemia, poderia forças uma reforma em tratados do bloco comunitário.

Merkel concluiu fazendo um apelo da importância da ajuda aos países mais afetados pela Covid-19, para manter a UE forte e unida, garantindo que os 500 bilhões de euros são necessários em um primeiro momento, mas que terão alcance ainda maior no futuro.

 
Matérias Relacionadas