Mercados globais e rendimentos caem após ameaças tarifárias de Trump à China

Por Reuters

NOVA IORQUE (Reuters) – As principais bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda nesta segunda-feira(06), após o presidente do país, Donald Trump, ameaçar elevar tarifas sobre produtos chineses, provocando um êxodo dos investidores de ativos de risco.

Mas ativos como petróleo e moedas mudaram de direção à medida que o dia passava, já que os investidores não estavam convencidos de que Trump iria seguir com uma ameaça feita em 5 de maio para aumentar as tarifas de US $ 200 bilhões em mercadorias chinesas nesta semana.

Mesmo assim, os investidores reduziram sua exposição ao risco, com o rendimento do Tesouro dos Estados Unidos mais baixo, já que os investidores favoreceram títulos do governo de baixo risco sobre ações.

Os contratos futuros de petróleo subiram no volátil comércio, já que as crescentes tensões entre os Estados Unidos e o Irã impulsionaram os preços, que anteriormente atingiram a baixa de um mês.

Em ações dos Estados Unidos, os três principais índices caíram após quedas na Europa e na China, onde o Shanghai SE Composite teve sua maior queda percentual de um dia desde fevereiro de 2016.

Os índices norte-americanos, no entanto, reduziram ligeiramente suas perdas no meio da tarde.

A Dow Jones Industrial Average caiu 182,06 pontos, ou 0,69%, para 26.322,89, o S & P 500 perdeu 22,77 pontos, ou 0,77%, para 2.922,87 e o Nasdaq Composite caiu 73,45 pontos, ou 0,9%, para 8.090,55.

O índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,88% e o indicador de estoques do MSCI em todo o mundo caiu 0,84%. Os mercados japonês e de Londres foram fechados para feriados.

Obrigações aumentam com o dólar

As notas de 10 anos do Tesouro de referência aumentaram 11/32 no preço para render 2,4926%, de 2,53% no final de 3 de maio.

No comércio de moedas, o dólar americano caiu muito pouco depois de firmar no início da sessão contra a maioria das principais moedas, enquanto os investidores se voltaram para as moedas portos-seguros depois dos tweets de Trump.

O índice do dólar caiu 0,02%, com o euro subindo 0,04%, para US$ 1.1204.

O iene japonês enfraqueceu 0,28% contra o dólar em 110,86 por dólar.

“Quando você tem um pânico, os investidores vendem tudo. Depois disso, o mercado discerne quais merecem ser baixados. Continuamos pressionando o Irã e isso continua a deixar o fornecimento fora do Oriente Médio sob pressão”, disse Shawn Hackett, presidente da Hackett Financial Advisors em Boca Raton, Flórida.

“Por causa da redução na oferta do Irã, a questão do comércio entre os Estados Unidos e a China não é suficiente para superar esse fator de alta”.

Por Sinéad Carew

 
Matérias Relacionadas