Menino que caminhava 6 km com avô para ir à escola se forma como melhor da turma e é recompensado

Após sua história viralizar, Efraín conseguiu realizar seu sonho de conhecer Buenos Aires e jogar no campo do River Plate

Por Romina Garcia 

O sacrifício que os alunos fazem para se formar trazem grandes recompensas. Um menino argentino e seu avô são um grande exemplo disso.

A história de Efraín Abel Delgado, de 11 anos, estudante da Pampa del Indio, na província de Chaco, ganhou destaque quando soube-se que ele caminhava 6 km acompanhado de seu avô para assistir às aulas. Uma imagem do dia da formatura que mostra Efraín, junto com seu avô e seu professor chorando muito emocionados durante a cerimônia, o tornou conhecido nas redes, segundo o La Nación.

“Chegar a esse ponto custou muito a Efraín. Ele vem de uma família muito humilde”, relatou Hugo Baricheval, seu professor.

No entanto, o menino se graduou como o melhor aluno do ensino fundamental.

O professor afirmou que apesar de ter que percorrer uma distância tão longa, o menino nunca faltou à escola. “Ele é um garoto excelente”, declarou Baricheval.

Além disso, relatou que o menino começará o ensino médio no próximo ano em uma localidade a sete quilômetros de sua casa.

“Também seria muito bom conseguir uma bicicleta para ele. Para assim, poder continuar estudando”, acrescentou o professor.

A vida não foi fácil para Efraín. “Sua mãe o deixou aos cuidados de seu avô desde muito jovem. Ele e à irmã Celeste, que também estuda nesta escola”, declarou o professor.

A irmã de Efraín, Celeste, também precisa percorrer a mesma distância, mas possui uma bicicleta doada por benfeitores à escola.

Segundo Baricheval, as doações de material escolar e roupas são muito necessárias porque a escola é frequentada por “muitos meninos órfãos aborígines, da comunidade de Qom”. Além disso, a escola possui um refeitório que pode beneficiar-se de doações.

(Piqsels / CCO)
(Piqsels / CCO)

Sem sequer imaginar, o esforço de Efraín foi generosamente recompensado com muito mais do que esperava. O menino e o avô desconheciam a foto que os tornou conhecidos, segundo o Clarín.

“O que acontece é que não temos TV, nem computador, nem internet e aqui não chegam os jornais”, comentou o avô Ángel.

Após sua história tornar-se viral, Efraín conseguiu realizar seu sonho de conhecer Buenos Aires e jogar no campo do River Plate, time do qual é torcedor, já que a Fundação River convidou ele e sua família para essa emocionante jornada.

Ele até recebeu um violão de presente, que vai substituir seu velho violão de madeira e cordas, feito por ele mesmo.

“Em um dia estou realizando muitos sonhos: saí da minha província pela primeira vez, peguei um avião, conheci Buenos Aires, o Monumental e o Obelisco”, relatou o menino.

Durante a viagem, os comissários o parabenizaram por ter sido o melhor aluno da escola e até os pilotos o convidaram para visitar a cabine.

“Estou muito contente. Não me esquecerei desta viagem e levo a bola para jogar no Pampa Chica, com o meu amigo David que me espera lá”, afirmou Efraín, após ver o seu sacrifício recompensado.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas