Menina negra de 8 anos é morta a tiros pelo ‘Black Lives Matter’

Por Brehnno Galgane – Terça Livre

Secoriea Turner, uma menina de 8 anos, foi brutalmente assassinada por um integrante do Black Lives Matter (BLM), nesse sábado (4/7), na cidade de Atlanta (EUA). O crime aconteceu durante um “protesto pacífico” do BLM.

Secoriea estava andando de carro com a mãe e outro adulto na noite de sábado, diz a polícia. O motorista tentava entrar em um estacionamento, onde um grupo de indivíduos do Black Lives Matter colocou barricadas ilegalmente. Alguém do grupo abriu fogo contra o veículo, atingindo Turner.

O carro foi “confrontado por um grupo de indivíduos armados que bloquearam a entrada”, disse o chefe de polícia interino, Rodney Bryant, durante uma entrevista coletiva.

“Em algum momento, alguém do grupo abriu fogo contra o veículo, atingindo-o várias vezes, atingindo a criança que estava dentro”, disse Bryant, que condenou o tiroteio como um “ato sem sentido de violência”.

Secoriea foi levada às pressas para um hospital próximo, onde ela morreu mais tarde, disse o chefe de polícia interino.

“Ela morreu nos meus braços”, disse a mãe de Secoriea, Charmaine Turner, aos jornalistas no domingo (5/7), antes de começar a chorar e ser levada para fora da entrevista coletiva por membros da família.

“Você matou uma criança de 8 anos. Ela só queria chegar em casa e ver seus primos. Era tudo o que ela queria fazer ”, disse o pai de Secoriea, Secoriya Williamson.

Completou o pai da menina: “Eles dizem que vidas negras são importantes. Você matou o seu próprio desta vez”.

O empresário, economista e jornalista, Paulo Figueiredo Filho, manifestou-se em sua rede social, lembrando o fato de que o crime aconteceu, mas a grande mídia brasileira não o noticiou porque “a sua vida não importava tanto assim, pois não podia ser usada com fins políticos”.

Paulo Figueiredo continuou alertando que “já foram 75 tiroteios nas últimas semanas, apenas em Atlanta, depois do início dos ‘protestos pacíficos’”.

 
Matérias Relacionadas