Melhore sua postura com método chinês

Os antigos chineses, assim como os modernos médicos e psicólogos, consideram a boa postura como uma chave para manter o vigor físico e a saúde espiritual. Segundo a medicina tradicional chinesa, sua postura e maneira de caminhar desempenham não só um papel físico significativo, mas também refletem seu caráter. Daí o provérbio chinês: Fique em pé reto como um pinheiro, sente-se como um sino, caminhe como o vento, deite como um arco.

Esse conceito foi levado a sério pelos chineses do passado, principalmente na educação. As crianças foram ensinadas não só com conhecimentos técnicos ou teóricos, mas também como exercer a auto-disciplina e o decoro, que se manifestariam em seu discurso e comportamento cotidiano.

Textos filosóficos e educacionais essenciais, tais como o “Livro dos Ritos” e “Padrões para Ser um Bom Estudante e uma Boa Criança” instruíram os chineses durante milênios sobre como ter uma postura correta, bem como princípios: ética, moralidade e boas maneiras. O cultivo do caráter pessoal é inerente a cultura tradicional chinesa, que se esforça em primeiro lugar para conquistar a excelência espiritual e, em seguida, amaterial, que é consequência natural das ações virtuosas de um indivíduo.

Falando sobre postura, vamos analisar alguns pontos de vista.

Fique reto como um pinheiro

As pessoas gastam muito do seu tempo ativo na posição vertical, de modo que esta parte do provérbio justamente vem em primeiro lugar.

Na tradição erudita confucionista, ficar reto como o majestoso pinheiro implica não simplesmente estar em linha reta, mas possui uma forte base moral. Estando firmemente como que enraizado na terra, mantendo o pescoço e os ombros estendidos para o céu não é apenas bom para os órgãos internos e para manter a área abdominal em forma, mas também denota uma confiança justa.

Chiang Kai-shek, líder militar da China durante a Segunda Guerra Mundial, era conhecido por manter as costas retas como uma vareta e pelos seus hábitos saudáveis de vida que o ajudaram a unir o país em um dos momentos mais negros da história chinesa.

Através de medicina chinesa, tornou-se conhecimento comum que manter uma postura corcunda causa estresse sobre o estômago, os intestinos e a coluna vertebral; os antigos resumiram estas doenças induzidas por má postura como sendo a manifestação de distribuição de qi ruim causada por má postura.

Há muitos exercícios para a boa postura, bem como hábitos simples e eficazes que você pode desenvolver e utilizar regularmente. Permanecer com as costas retas por cinco minutos ao dia pode fazer maravilhas para a sua coluna no longo prazo. Quando você receber uma chamada de telefone, encontre uma parede e coloque suas costas e ombros contra ela para praticar conseguir ficar reto como o pinheiro.

Leia também:
A poesia foi soberana das artes na China antiga
Histórias da Antiga China: A fé pode levar os homens ao céu
Lenda chinesa nos ensina as consequências da falta de planejamento de vida

Sente-se como um sino

Boa postura é manter a mente e o físico focados. Ficar muito confortável ou largado no sofá, poltrona ou colchão significa perda de foco mental e corporal.

Para os antigos chineses, que não usavam cadeiras de pernas até o século 12, sentar-se ou ajoelhar-se em esteiras era a norma. As conversas entre Confúcio e seus discípulos foram realizadas no chão, quem desejava falar, respeitosamente, erguia-se de sua posição.

Sente-se como o Imperador Kangxi em sua mesa (Autor desconhecido/Wikimedia Commons)
Sente-se como o Imperador Kangxi em sua mesa (Autor desconhecido/Wikimedia Commons)

Ajoelhar-se sobre os calcanhares, de acordo com a medicina chinesa, ajuda a estimular os tendões ao redor dos joelhos, e mantém a artrite controlada. Além disso, ajoelhar incentiva a manter as costas retas e ajuda a abrir um canal de qi vital que auxilia o bom funcionamento do estômago, baço e fígado.

Claro, não é realista jogar fora as cadeiras e transformá-las em lenha, mas há maneiras de se manter uma boa postura. Se você se sentar apenas na beirada da cadeira, como os chineses faziam no passado, você se lembrará sempre de manter o equilíbrio e manter as costas eretas.

Enquanto a analogia de sentar-se como um sino pode não ser óbvia para os não iniciados, a lógica é boa, tanto no nível físico quanto no espiritual. Tradições religiosas chinesas incluíam meditação de pernas cruzadas; o domínio dessas técnicas exige um forte núcleo torsal e a capacidade de entrar em um estado mental de tranquilidade. Sentar-se pensativo implica ter atingido um estado relaxado porém com uma firme postura – como um sino – que tem força natural mesmo sendo um objeto inanimado.

Caminhe como o vento

Mova-se com força e locomova-se com objetividade. De acordo com antigos ensinamentos taoístas, esvaziando-se de distrações, alguém seria capaz de abrir os canais de qi necessários e caminhar sem esforço, com equilíbrio natural e confiança.

Deite como um arco

Os chineses também tinham regras quando se tratava de dormir. Confúcio ensinou que deitar-se sobre as costas era para os mortos. As pessoas devem manter uma boa forma durante o repouso, semelhante a um arco, com as articulações dobradas em relaxamento. Para Confúcio, deitar com as laterais do corpo significava manter um postura correta, como as exercidas durante o dia. Segundo os médicos antigos, dormir de lado também é benéfico para o fluxo de qi ideal que seria de outra forma sufocado por dormir sobre o estômago ou barriga.

Um arco perfeito (Wikimedia Commons)
Um arco perfeito (Wikimedia Commons)

As camas tradicionais chinesas eram ou esteiras no chão ou superfícies relativamente duras, como o “kang”, um tampo de tijolo aquecido. Popular no norte da China, os tijolos preaquecidos durante o dia, feitos especialmente para servir como cama, eram duros porém acolhedoras no inverno rigoroso.

 
Matérias Relacionadas