Maioria dos hospitalizados com COVID em Nova Jersey foram admitidos por outras razões além da COVID, afirmam autoridades

Durante a pandemia estados negligenciaram amplamente a diferença entre hospitalizações pela COVID-19 versus a COVID-19 incidental

Por Zachary Stieber 

A maior parte das pessoas hospitalizadas com COVID-19 em Nova Jersey foram realmente admitidas por um motivo diferente da COVID-19, afirmaram autoridades na segunda-feira.

Das 6.075 pessoas hospitalizadas com COVID-19 no estado, apenas 2.963 foram internadas pela COVID-19, relatou a comissária de saúde de Nova Jersey, Judith Persichilli, durante um briefing.

“Temos uma boa quantidade do que comecei a chamar de COVID incidental, incidente de COVID, o que significa que ele veio porque quebrou a perna, mas todo mundo está fazendo o teste e acontece que ele tem COVID, e nem sequer sabia disso”, afirmou o governador Phil Murphy, um democrata. “Minha esposa não sabia e ela ainda não se recuperou, mas ela nunca teve nenhum sintoma, então há uma quantidade significativa disso”.

Durante a pandemia da COVID-19, os estados negligenciaram amplamente a diferença entre hospitalizações pela COVID-19 versus a COVID-19 incidental.

No entanto, após um grande número de pessoas vacinadas começar a testar positivo, e algumas precisarem de cuidados hospitalares, devido ao aparecimento da variante Ômicron do vírus do PCC (Partido Comunista Chinês), um número crescente de funcionários começou a esclarecer que todos os casos de hospitalização com COVID-19 são classificados igualmente.

Na semana passada, o estado de Nova Iorque reportou pela primeira vez hospitalizações com COVID-19 versus hospitalizações pela COVID-19. Quase metade das hospitalizações listadas como COVID-19 foram incidentais, revelaram funcionários estaduais.

Massachusetts está entre os outros estados que planejam divulgar os dados em breve.

A diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, Dra. Rochelle Walensky, afirmou no domingo que alguns hospitais com os quais sua agência conversou possuem até quatro em cada 10 pacientes com COVID-19 que estão sendo internados por outros motivos. Ela não sabia quantas das mortes atribuídas à COVID-19 no país foram devido a outros motivos, e a agência não respondeu a um pedido de informação.

Homem caminha do lado de fora do Hospital Universitário em Newark, Nova Jersey, em uma foto de arquivo (Eduardo Muñoz Álvarez / Getty Images)
Homem caminha do lado de fora do Hospital Universitário em Newark, Nova Jersey, em uma foto de arquivo (Eduardo Muñoz Álvarez / Getty Images)

Em Nova Jersey, quase um em cada três hospitalizados está totalmente vacinado ou recebeu sua segunda dose da vacina Moderna ou Pfizer, ou a dose única da Johnson & Johnson, pelo menos duas semanas antes de sua internação. Essa porcentagem é muito maior do que antes da pandemia.

Dos 82 pacientes pediátricos, apenas 27 estão em hospitais por um diagnóstico principal da COVID-19, relatou Persichilli. Muitos dos jovens não são vacinados, afirmou.

A divisão entre com ou pela COVID-19 não é totalmente clara, enfatizou o principal funcionário da saúde de Nova Jersey.

“Metade deles tem o que chamam de diagnóstico principal, principal motivo de internação. A outra metade, em vez disso, está testando positivo para a COVID e, em seguida, a COVID se torna uma condição contribuinte ou comórbida que pode ou não piorar seu diagnóstico principal, seu principal motivo de internação”, declarou ele.

“Então você não pode realmente analisá-lo totalmente, meio a meio. Se você for internado no hospital por problemas cardiovasculares e testar positivo para a COVID-19, isso pode estar aumentando os problemas que você tem. Portanto, não é tão claro quanto meio a meio.”

Murphy e Persichilli encorajaram as pessoas a se vacinarem contra a COVID-19 e, se já estiverem vacinadas, a receberem uma dose de reforço, pois os dados mostram cada vez mais que a primeira rodada oferece pouca ou nenhuma proteção contra a infecção pelo vírus do PCC e proteção reduzida contra casos graves da doença.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas