Lu Dongbin, uma das oito divindades taoístas

A lenda das oito divindades taoístas provavelmente começou na Dinastia Tang e a história varia com as dinastias. Os personagens, segundo a versão da Dinastia Ming eram Han Zhongli, Zhang Guolao, Han Xiangzi, Tie Guaili, Cao Guojiu, Lu Dongbin, Lan Caihe, e He Xiangu. Muito diferentes na aparência e personalidade, os oito eram grandes divindades da escola taoista e frequentemente se reuniam.

Cao Guojiu era parente de um imperador; Tie Guaili era aleijado e andava com uma bengala; He Xiangu era uma mulher jovem e atraente; Zhang Guolao aparentava ser muito saudável na sua velha idade e frequentemente viajava de costas em seu burro. Han Xiangzi era o sobrinho de Han Yu, um famoso escritor da Dinastia Tang e gostava de tocar flauta; Han Zhongli era sempre visto com um leque de folha de palmeira na mão.

Através de suas jornadas, as oito divindades encontraram muitas pessoas e situações, muitas das quais foram passadas como estórias. Uma parábola envolve o esforço frustrado de Lu Dongbin em oferecer salvação aos seres humanos.

Certa vez, Lu Dongbin prometeu a Han Zhongli salvar todos os seres sencientes. Mas ele precisava salvar primeiro uma pessoa, então, ele fez uma viagem a Yueyang. Ele já havia estado lá duas vezes antes na tentativa de alcançar as pessoas comuns. Agora, Yueyang é um distrito administrativo da província de Hunan na China, às margens do Lago Dongting.

Lu Dongbin se disfarçou como um velho senhor vendedor de óleo de cozinha. Usando a venda de óleo como um pretexto para conhecer e selecionar seus aprendizes, caso algum cliente não aparentasse ser ganancioso, pedindo por mais óleo do que havia pago, ele poderia lhe oferecer salvação. Então, ele se pôs a vender óleo por alguns anos e durante esse período, de todos os clientes que ele conheceu, exceto uma velha mulher, todos fizeram excessivas demandas gananciosas. A velha senhora, no entanto, apenas pegava aquilo que havia pago e nem uma gota a mais.

Surpreso, Lu Dongbin pensou que finalmente havia achado alguém salvável. Ele perguntou à mulher: “Todos que vem comprar óleo querem pegar um extra, exceto você. Por que não pega?” A mulher respondeu: “Eu estou satisfeita com apenas um pote de óleo, além do que, não é fácil para você levar a vida vendendo óleo. Como eu poderia pegar mais?” Então ela ofereceu a Lu Dongbin um liquor para expressar sua gratidão.

Lu Dongbin achou que ela era uma boa candidata e pensou em lhe oferecer salvação. Quando ele descobri que havia um poço em seu jardim, ele despejou ali vários grãos de arroz. Ele disse à velha mulher: “Você pode fazer uma fortuna vendendo a água do poço.” Então ele se foi. A mulher se virou e descobriu que a água do poço havia sido transformada em liquor. Como sugerido por Lu Dongbin, a velha mulher vendeu o liquor do poço e fez uma fortuna em menos de um ano.

Um dia Lu Dongbin foi até a casa da velha mulher. Ela não estava em casa; apenas o seu filho estava. Lu Dongbin perguntou a ele: “Como vão os negócios da venda de liquor?”

“Os negócios vão bem, mas não há grãos de destilaria para alimentar os porcos” o filho respondeu. Com essas palavras, Lu Dongbin pensou consigo: “A insaciável ganância das pessoas chegou a esse ponto deplorável.” Então ele pegou os grãos de arroz do poço e foi embora.

Logo depois, a velha mulher retornou. Seu filho lhe contou o que aconteceu. Ela foi até o poço dar uma olhada. O liquor do poço havia se transformado em água. A velha mulher correu até a porta, mas Lu Dongbin já havia partido.

Lu Dongbin saiu de Yueyang e foi para o Lago Dongting e deixou um poema de lamento para a humanidade: “Três vezes em Yueyang irreconhecível, canto um verso enquanto atravesso o Lago Dongting.”

Essa é uma história adaptada da Jornada para o Leste, um programa da emissora New Tang Dynasty TV (NTDTV)

Este artigo pertence a série “Histórias da antiga China”; para ler outros artigos da série, clique aqui.

 
Matérias Relacionadas