Lesão cerebral causa repentino talento musical

Quatro dias depois que Derek Amato bateu sua cabeça no fundo da piscina, quando sentou-se ao piano, descobriu que podia tocar maravilhosamente.

Amato descobriu seu talento em outubro de 2006 quando tinha 40 anos. Um dia ele mergulhou numa piscina e bateu sua cabeça e, ao sair da água, não conseguia ouvir e sentiu como se seus ouvidos estivessem sangrando.

Amato teve uma concussão severa que causou certa perda na memória e audição. Ele se recuperou rapidamente e quadro dias depois se sentou ao piano sem nenhuma razão da qual possa se lembrar, e pôs-se a tocar.

“Ao fechar meus olhos, eu vi essas estruturas pretas e brancas se movendo para a esquerda e direita que, na verdade, representavam na minha mente um fluxo contínuo de notação musical”, explicou Amato num artigo no site da Sociedade Musical de Wisconsin.

A partir desse dia Amato tornou-se capaz de tocar o piano tranquilamente, como se tocasse há anos. Ele tocava músicas de memória e compunha suas próprias, deixando família, amigos e a si próprio, impressionados.

O raro talento de Amato foi diagnosticado como síndrome de Savant, e sua habilidade de ver formas e cores quando ouvia música é conhecida como sinestesia.

“Comumente nos referimos a Derek como o ‘Rainman Beethoven’”, afirmou seu amigo Gerry Gomez, no artigo.

“Até hoje não encontramos outro caso médico documentado onde a síndrome de savant tenha sido adquirida imediata ou repentinamente após dano cerebral”, acrescentou Gomez.

Amato escreveu no artigo que disse à sua mãe, “Acho que Deus resolveu dar meu presente de aniversário um pouco mais cedo este ano.”

Em 2007, a Associação de Artistas Independentes tornou Amato o Artista Independente do Ano. Ele compõe músicas, viaja e se apresenta em apoio a instituições de caridade para lesões cerebrais traumáticas.

Epoch Times publica em 35 países em 19 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas