Lara Trump: americanos precisam se levantar contra ‘cultura do cancelamento’

Por Ivan Pentchoukov

Lara Trump, a nora do presidente Donald Trump, disse ao público de seu programa semanal em 17 de fevereiro para não ter medo de expressar suas opiniões e se levantar contra a Cultura do Cancelamento .

“Eu só quero dizer às pessoas lá fora, eu sei que é muito frustrante, essa cultura de cancelamento, mas temos que enfrentar isso. Temos que tomar uma posição e não ter medo. Se você tem algo a dizer, diga. Publique nas redes sociais. Não tenha medo de expressar sua opinião”, disse Lara Trump.

“Eles querem que você tenha medo. Eles não querem mais que nenhum de nós tenha pensamento livre. É para assustar os americanos, para levá-los à submissão, e não vamos fazer isso. Não vamos aceitar isso de braços cruzados”, acrescentou.

A nora do presidente fez os comentários no último segmento de seu programa de uma hora, “The Right View” . Ela prefaciou os comentários apontando que o presidente Trump alertou repetidamente os americanos durante a campanha sobre os Estados Unidos estarem em uma ladeira escorregadia em direção ao comunismo.

“Quando todos ouvem que você tem que conformar seu pensamento, você tem que conformar tudo que você faz dessa forma, caso contrário, você não tem um lugar aqui, essa é uma mentalidade comunista, pura e simples”, disse Lara Trump.

Lara Trump fez os comentários após a absolvição do julgamento de impeachment do presidente Trump. Os advogados do presidente enfrentaram o impacto da cultura do cancelamento, com um deles, David Schoen, perdendo uma possível posição de professor em uma faculdade de direito, e outro, Michael van der Veen, encontrando sua casa vandalizada.

“Não vamos aceitar isso de braços cruzados. Este é o maior território da história do mundo. Ninguém disse que seria fácil continuar a ser o maior país, mas temos que fazer. Temos que lutar por isso”, disse ela.

“Você tem que lutar por isso porque vale a pena. Este país é tão grande. Quero que seja o melhor país do mundo para meus filhos e gerações futuras, mas estamos escorregando em um caminho assustador e não podemos permitir que isso aconteça neste país. ”

Veja também:
 
Matérias Relacionadas