Labaredas solares e porque você precisa saber sobre elas

As labaredas solares são eventos energéticos que ocorrem no Sol, quando poderosas erupções de elétrons, átomos e íons são descarregados para o espaço. Eles podem ser associados a uma ejeção de massa coronal (EMC) ou tempestade magnética que viaja através do espaço.

Esta explosão de radiação pode estar direcionada para a Terra, demora alguns dias para chegar ao nosso planeta e pode causar interferência significativa em infra-estruturas de telecomunicações, dependendo do seu tamanho.

Labaredas fortes podem danificar satélites, redes elétricas, e interferir com os radares causando problemas no controle de tráfego aéreo.

É por isso que os cientistas da NASA mantêm um olhar atento sobre o Sol através da utilização de uma frota de espaçonaves heliofísicas.

A Administração Norte Americana de Atmosfera e Oceanos (NOAA), nos EUA,  e outras agências podem mitigar danos monitorando o clima espacial para prever tempestades, por exemplo, colocando satélites em “modo de segurança”.

Aproximadamente a cada 11 anos, o Sol passa por um ciclo solar durante o qual o seu nível de atividade magnética flutua. Em cada ciclo, o Sol atinge um máximo quando erupções solares tornam-se mais comuns e poderosas, aumentando a probabilidade de uma grande explosão que pode afetar a Terra.

Durante este período, o Sol pode apresentar manchas solares, que são áreas que sofrem intensa atividade magnética e são geralmente associadas com chamas.

Quando os campos magnéticos ao redor do Sol cruzam-se e reconectam-se numa arcada inferior, como pode ser visto no vídeo, eles liberam uma explosão de energia e de partículas que podem formar uma EMC.

Labaredas solares são classificadas de acordo com a sua intensidade: B, C, M e X. Cada nível representa um aumento de dez vezes na energia de erupção e, dentro de cada classe, há um nível maior de gradação que vai de 1 a 9.

A classe de labaredas X tem o potencial de causar apagões em todo o mundo, problemas de transmissão globais e pode ir acima da intensidade 9. Em 2003, por exemplo, uma enorme labareda da classe X foi classificada como X-45.

Erupções solares não são exclusivas do Sol; elas também ocorrem em outras estrelas, mas são chamadas de erupções estelares.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas