Keanu Reeves apoia show pró-Tibete e ‘nacionalistas chineses’ ameaçam boicotar Matrix

Reeves é conhecido por vários atos de generosidade ao longo de sua carreira em Hollywood

Por Celeste Armenta 

Keanu Reeves, um dos atores de Hollywood mais queridos pelo público, foi anunciado como parte do show da Tibet House US, que celebra o Ano Novo Tibetano. A notícia não foi bem recebida pelos “nacionalistas chineses”, que ameaçam boicotar a recente estreia de Matrix: Resurrections.

A Tibet House US é um jantar e concerto beneficente anual para celebrar o Ano Novo Tibetano, que acontece desde 1989. Este ano, a organização anunciou que Reeves está se juntando ao evento, levantando o alerta “xiao fenhong” (pequenos rosas ou pequenos vermelhos), um exército informal de jovens hipernacionalistas da China, que se encarregam de comentar online pró-Pequim e anti-estrangeiros.

Matrix: Resurrections foi lançado no dia 22 de dezembro de 2021 nos cinemas de todo o mundo, mas chegou ao país asiático somente no dia 14 de janeiro. Embora o filme não tenha alcançado o sucesso esperado – arrecadou apenas US $12,3 milhões em 2 semanas – teve pontuações aceitáveis ​​em sites locais de filmes.

No entanto, o anúncio da participação de Reeves na Tibet House US rapidamente provocou uma onda de comentários dos “pequenos vermelhos”, que se tornaram virais na China.

“Como é possível que Keanu Reeves não entenda isso e participe de um concerto em favor da independência do Tibete? Essas celebridades não têm medo de perder o mercado chinês?” publicou a CHINAD8, uma conta no site de microblog chinês Weibo, no dia 21 de janeiro, de acordo com a Variety.

“O filme [Matrix: Resurrections] agora pode ser retirado”, escreveu um usuário. “Fora do mercado chinês, obrigado”, escreveu outro.

Internautas chineses afirmaram que ficaram “chocados” ao ouvir a notícia e ameaçaram deixar de seguir a estrela de Hollywood, que ficou conhecida pelo povo chinês com o filme Velocidade, de 1994.

Funcionários do cinema colocam banner do filme "Matrix: Revolutions", em Pequim, no dia 5 de novembro de 2003. Milhões de pessoas aguardam ansiosamente o lançamento de “Matrix: Revolutions”, o terceiro da trilogia de ficção científica estrelada por Keanu Reeves (STR/AFP via Getty Images)
Funcionários do cinema colocam banner do filme “Matrix: Revolutions”, em Pequim, no dia 5 de novembro de 2003. Milhões de pessoas aguardam ansiosamente o lançamento de “Matrix: Revolutions”, o terceiro da trilogia de ficção científica estrelada por Keanu Reeves (STR/AFP via Getty Images)

O Ano Novo Tibetano era tradicionalmente celebrado com duas semanas de festividades em Lhasa, desde 1409, e também era conhecido como Festival de Oração Monlam, que foi proibido pelo regime comunista chinês em 1959, como descreve a página da Tibet House US.

No entanto, a comunidade mundial de exilados tibetanos continua a celebrar o feriado sagrado, mais de 60 anos após a proibição. A Tibet House US honra essa tradição com seu evento anual de arrecadação de fundos junto com este período de celebração, e Reeves não hesitou em se envolver. Na verdade, seu nome aparece em primeiro lugar na página da Tibet House US.

Embora ainda não se saiba que tipo de participação Reeves terá no concerto que será realizado online no dia 3 de março, sua colaboração se junta às de Patti Smith, Jason Isbell e Iggy Pop, entre muitos outros, segundo a Variety.

O ator Donnie Yen (esquerda) e o ator Keanu Reeves compartilham uma brincadeira no tapete vermelho do Power of Film Gala, no Grand Hyatt Hong Kong's Grand Ballroom, no dia 18 de março de 2012, em Hong Kong (Chris McGrath/Getty Images)
O ator Donnie Yen (esquerda) e o ator Keanu Reeves compartilham uma brincadeira no tapete vermelho do Power of Film Gala, no Grand Hyatt Hong Kong’s Grand Ballroom, no dia 18 de março de 2012, em Hong Kong (Chris McGrath/Getty Images)

Os “pequenos vermelhos” costumam agir como vigilantes online, sejam eles chineses, estrangeiros ou chineses estrangeiros, que “feriram os sentimentos do povo chinês”, de acordo com a Inside Story.

Segundo este grupo de jovens, “os sentimentos do povo chinês podem ser feridos” quando são discutidos temas como a denúncia de violações aos direitos humanos na China, o apoio aos democratas de Hong Kong, a autonomia de Taiwan ou as críticas ao regime ou ao líder Xi Jinping.

Mas Reeves é conhecido por vários atos de generosidade ao longo de sua carreira em Hollywood. Durante um jantar em Paris, o ator surpreendeu os dublês que participaram do filme John Wick, ao dar a cada um deles um Rolex de US $10 mil. Em outras ocasiões, ele não teve problemas em dar parte de seu salário a outros atores, segundo a Univision.

O último ato generoso do ator foi em dezembro passado, quando ele organizou uma viagem de luxo para agradecer a toda a equipe que fez parte do filme Matrix: Resurrections. Ao participar do show pró-Tibete este ano, Reeves mostra que para ele as pessoas estão acima de qualquer interesse econômico.

A renda do concerto em que o famoso ator participará vai para a Tibet House US, uma instituição educacional sem fins lucrativos e embaixada cultural fundada em 1987 a pedido do Dalai Lama para garantir a sobrevivência da singular civilização tibetana.

Entre para nosso canal do Telegram

Assista também:

 
Matérias Relacionadas