Juiz convoca Cristina Kirchner para depor em caso sobre lavagem de dinheiro

Cristina está sendo acusada em cinco casos de corrupção na Argentina

Por Agência EFE

Um juiz federal convocou a ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner para depor no próximo dia 18 de setembro em um caso que investiga se a atual senadora participou de um esquema de lavagem de dinheiro.

A decisão ocorreu depois de a Segunda Sala da Câmara Criminal e Correcional Federal de Buenos Aires ter ordenado que o juiz Sebastián Casanello, responsável pela investigação, convocasse a ex-presidente para prestar esclarecimentos.

Cerca de 20 pessoas já foram presas nas investigações, entre elas o empresário Lázaro Báez. Ele é acusado de ter montado um esquema com empresas de fachada e contas bancárias no exterior para a lavagem de pelo menos US$ 60 milhões.

Cristina está sendo acusada em cinco casos de corrupção na Argentina. Em fevereiro, a ex-presidente será julgada pela primeira vez em um processo que apura se ela liderou um esquema de fraude em obras públicas enquanto estava no governo.

Apesar de ter sido acusada no caso sob a responsabilidade de Casanello em 2016, o juiz não tinha aceitado avançar na apuração e convocar a ex-presidente para depor como investigada.

Entre os motivos citados para explicar a convocação, o magistrado argumentou que Báez era próximo do ex-presidente Néstor Kirchner, marido de Cristina, e que foi encarregado de distribuir os recursos públicos desviados para funcionários públicos.

 
Matérias Relacionadas