Jardim Botânico RJ preserva botânica rara e conhecimento

Inaugurado por Dom João VI em 1808, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro teve como papel inicial conservar especiarias provenientes das Índias Orientais. O espaço também abriga exemplares arquitetônicos e culturais, como a biblioteca especializada em botânica. Considerada a melhor do Brasil, a área dedicada a leitura conta com mais de 32 mil volumes sobre o tema.

O charmoso Solar da Imperatriz e o orquidário composto por mais de 700 espécies da flor, estão entre os locais mais visitados do Jardim Botânico. Ambientes mais inusitados como o Jardim Japonês e a área chamada de Região Amazônica, composta por espécies botânicas da região norte, destacam-se pela beleza e suntuosidade. O jardim foi considerado pela UNESCO uma Reserva da Biosfera em 1991 e preserva um total de 6.500 espécies.

 
Matérias Relacionadas