Japão vai inaugurar usina nuclear com novas medidas de segurança

A Autoridade de Regulação Nuclear do Japão publicou hoje (16) um relatório preliminar que indica que a central atômica de Sendai, no sudoeste do país, é a primeira que cumpre os requisitos de segurança estabelecidos depois do acidente de Fukushima.

O relatório é considerado com um instrumento importante para a reativação da central – que seria a primeira a operar comercialmente sob a nova normativa – num momento em que os 48 reatores do Japão permanecem desativados perante a crescente preocupação com a segurança das centrais do país após a catástrofe de 2011.

Para voltarem a gerar eletricidade, todas as instalações nucleares devem cumprir as novas normas de segurança para fazer face a terramotos e tsunamis, introduzidas pela Autoridade de Regulação Nuclear do Japão em julho de 2013.

Apesar de o relatório dar luz verde à reativação dos dois reatores (Sendai 1 e 2), situada em Kagoshima, a central não deverá entrar em funcionamento antes do outono, já que o operador, a Kyushu Electric Power, terá de aguardar a aprovação definitiva, após uma consulta pública a decorrer durante 30 dias.

O acidente da central nuclear de Fukushima Daiichi, provocado pelo terramoto e tsunami de 11 de março de 2011 foi o pior desde Chernobyl, na Ucrânia, em 1986, e levou muitos japoneses a manifestarem-se contra o uso da energia nuclear.

Agência Lusa

 
Matérias Relacionadas