Japão estabelecerá novo limite de 10.000 espectadores em estádios esportivos

Por Agência EFE

O Governo do Japão planeja limitar a entrada de espectadores nos estádios esportivos a um máximo de 10.000 pessoas, seja qual for a situação da pandemia, medida que se espera seja aplicada também nas Olimpíadas de Tóquio.

O ministro encarregado de responder contra a pandemia, Yasutoshi Nishimura, anunciou esta nova medida mais rígida sobre a participação do público em eventos de massa na quarta-feira, que foi endossada pelo comitê de especialistas que assessora o Executivo.

O máximo de 10.000 pessoas nos estádios estará em vigor nos meses de julho e agosto, coincidindo com a celebração das Olimpíadas de Tóquio.

Os organizadores ainda não decidiram se e em que medida vão permitir a entrada do público nas instalações das competições, mas caso seja permitido o acesso de espectadores, as orientações do Governo devem ser seguidas.

O novo teto estabelecido pelo Executivo é mais rígido do que o vigente até agora, o que permitiu a entrada de 5 mil pessoas ou 50% da capacidade total das instalações desportivas.

Segundo as novas diretrizes, um máximo de 10.000 espectadores poderiam entrar no Estádio Olímpico de Tóquio, enquanto até agora 34.000 pessoas foram admitidas, metade de sua capacidade de 68.000 lugares.

O limite será aplicado em todo o país, inclusive nas prefeituras onde o estado de emergência sanitária vigente em Tóquio e outras grandes regiões japonesas for suspenso até o final do mês.

O médico especialista que lidera o painel que assessora o governo, Shigeru Omi, disse em entrevista coletiva que se trata de uma medida “mais dura” destinada a refletir o risco que envolve o comparecimento em massa a eventos esportivos.

O comitê organizador do Tóquio 2020 também planeja decidir antes do final do mês sobre o atendimento do público nos estádios, já tendo anunciado a proibição de visitantes estrangeiros ao Japão durante os Jogos para evitar a propagação de infecções cobiçosas.

Entre para nosso canal do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas