Itália chega a 6 mil mortes por Covid-19, mas número diário volta a cair

Por EFE

Roma, 23 mar – O número de mortes na Itália por Covid-19 chegou nesta segunda-feira a 6.077, com o registro de 602 em 24 horas, mas, pelo segundo dia consecutivo, diminuiu o ritmo de falecimentos devido à doença transmitida pelo novo coronavírus, de acordo com informações da Defesa Civil do país.

Já o número de casos de Covid-19 subiu para 50.418, 3.780 a mais do que o divulgado no domingo pelas autoridades. Além disso, desde que a pandemia se alastrou pela Itália, 7.423 pessoas que contraíram a doença foram curadas.

O saldo diário de mortes em todo o país devido à doença caiu pelo segundo dia consecutivo: 793 pessoas morreram entre sexta-feira e sábado; 651 entre sábado e domingo e 602 entre ontem e hoje.

O número atual de casos positivos também está caindo: em 20 de março, aumentou em 4.670. No dia seguinte, para 4.821. Ontem, em 3.957, e hoje, em 3.780.

O presidente do Instituto Superior de Saúde do país, Silvio Brusaferro, pediu cautela e preferiu não confirmar uma tendência de queda. A Itália está enfrentando uma semana crucial para saber se o as restrições sociais impostas há duas semanas – o tempo médio de incubação do coronavírus – têm efeito sobre a pandemia.

Esta semana é muito importante para estudar os gráficos”, disse Brusaferro, que insistiu sobre a necessidade de que os italianos continuem confinados para “evitar que surjam novos casos de contágio em 15 ou 20 dias”.

A região mais afetada no país continua a ser a da Lombardia, no norte, onde 3.776 pessoas morreram e 18.910 permanecem doentes, das quais 8.461 estão em isolamento domiciliar, 9.266 em hospital com sintomas e 1.183 estão em unidades de tratamento intensivo.

A boa notícia, segundo o conselheiro de Saúde da região, Giulio Gallera, é que esta segunda-feira é o primeiro dia em que houve uma queda no número de casos: 9.266 pessoas foram internadas hoje, e 9.439 ontem.

 
Matérias Relacionadas