Interferência do STF para impedir nomeação de Bia Kicis é afronta ao Legislativo, diz deputado

Por Ricardo Roveran, Terça Livre

O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ), protestou na quinta-feira (4), no perfil oficial dele no Twitter, contra a “interferência do STF” na possível nomeação da parlamentar Bia Kicis (PSL-DF) para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Segundo divulgado pela imprensa ontem, o nome da parlamentar assustou ministros da Suprema Corte que temem pelo andamento da PEC da Bengala, proposta que retorna para 70 anos o limite de idade para atuar como magistrado no STF.

Jordy afirma tratar-se de autoritarismo da mais alta instância do Judiciário e lembra que o “Supremo é supremo na estrutura do judiciário e não entre os 3 Poderes“.

Além disso, ele condena a intromissão de juízes em decisões interna corporis.

A interferência do STF para q @Biakicis não seja nomeada Presidente da CCJ é uma afronta ao legislativo e uma demonstração de autoritarismo da Corte. O Supremo é supremo na estrutura do judiciário e não entre os 3 Poderes. Juízes não podem dar pitaco em decisões interna corporis“, afirmou.

Entre para nosso grupo do Telegram.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas