Intel entra no negócio de Smart TV

Kirk Skaugen da Intel anuncia novos produtos na CES 2013 em Las Vegas. A Intel confirmou seu envolvimento com Smart TV (Joe Klamar/AFP/Getty Images)

Rumores estão se provando verdadeiros. A Intel lançará seu próprio equipamento e serviços de TV, transmitidos pela internet. A empresa, Intel Media, oferecerá TV ao vivo e conteúdo sob demanda.

“Temos trabalhado por cerca de um ano para estabelecer a Intel Media […] Visamos o desenvolvimento de uma plataforma de televisão pela internet. Minha opinião é que não muitos dos rivais (Apple, Google, Roku) decifraram isso – ou oferecem isso de verdade”, disse Erik Huggers, VP Corporativo e GM da Intel Media no evento ‘D:Dive Into Media 2013’ na terça-feira passada.

Huggers visa melhorar os serviços da Intel, como grades de lista de canais, descoberta de conteúdo, controles de sensor de movimento e interatividade. “Pela primeira vez, vamos entregar algo aos consumidores. Vamos entregar um novo produto eletrônico com uma nova marca. Está associado à Intel, mas você terá de esperar para ouvir o que é exatamente. Será um dispositivo com processador Intel com belo design industrial. Onde realmente fica interessante é aqui – estamos trabalhando com toda a indústria. É um serviço da mais alta qualidade, oferecendo canais da rede, canais de TV paga, catch-up TV, on-demand e uma série de aplicações.”

Respondendo ao anfitrião Walt Mossberg, sobre a agregação de canais de TV que existem atualmente e os serviços da Intel, Huggers respondeu que o consumidor ainda não está pronto para serviços “a la carte” e que se os pacotes são embalados direito ainda é uma proposta de valor real.

O equipamento da Intel vem com uma câmera embutida, o que não satisfaz alguns por medo de perda de privacidade. Mas o argumento de Huggers sobre a questão fez sentido para os anunciantes que estão sempre à procura de maneiras inovadoras de capturar o público certo. Ele disse, “Quando minha família usa Netflix, temos uma conta familiar. Meus filhos podem assistir a programação voltada para eles e eu assisto a programação voltada para mim. Se há uma maneira de distinguir quem está assistindo o que, então, os anunciantes podem segmentar os anúncios para as partes apropriadas.”

A desaceleração na venda de PCs forçou a Intel, líder mundial na fabricação de chips, a entrar no negócio de TV, embora suas tentativas anteriores não tenham sido bem sucedidas. Por exemplo, os chips otimizados para TV fornecidos por eles para aparelhos Google TV, similares ao Revue da Logitech e as TVs da Sony, não foram amplamente aceitos e acabaram substituídos por processadores ARM.

No entanto, a Intel TV não será uma troca de valores. Sua assinatura não reduzirá suas contas de TV existentes. Na verdade, é uma questão de opinião sobre a qualidade de reprodução e o que vale a pena. Teremos de esperar e ver quando seu equipamento de TV for lançado no final do ano.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas