Infecção por zika pode aumentar risco de dengue mais grave

Infecção prévia pelo zika "aumenta significativamente o risco de formas mais graves e sintomáticas da dengue"

Por Agência EFE

Pessoas com anticorpos contra o vírus Zika estão mais vulneráveis ​​a sofrer uma infecção mais grave de certos tipos de dengue, o que também pode complicar a busca por uma vacina contra a primeira doença, segundo um estudo publicado hoje, quinta-feira, na Science.

A pesquisa, conduzida na Nicarágua e com base em dados de crianças que sofreram uma epidemia de zika em 2016 e uma epidemia de dengue em 2019, é a primeira a estudar os efeitos da imunidade ao zika na doença dengue.

O estudo estabelece que uma infecção prévia pelo zika “aumenta significativamente o risco de formas mais graves e sintomáticas da dengue”, explicou uma das autoras da pesquisa Leah Katzelnick, da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Essa interação pode tornar difícil para os pesquisadores projetar uma vacina segura e eficaz que proteja contra o Zika sem também aumentar o risco de dengue, diz um comunicado da universidade.

A dengue é causada por quatro tipos de flavivírus intimamente relacionados, cada um dos quais pode atacar com um conjunto ligeiramente diferente de sintomas e gravidade. Ter um deles pode aumentar a probabilidade de uma pessoa desenvolver uma segunda doença, mais séria, quando infectada com um tipo diferente de vírus da dengue.

No entanto, quando uma pessoa foi infectada com dois tipos de vírus da dengue, geralmente obtém algum grau de proteção imunológica contra a futura gravidade da doença.

A equipe acompanhou um grupo de vários milhares de crianças que vivem em Manágua durante anos para rastrear quaisquer sinais de doenças da dengue, chikungunya e Zika, e a cada ano eles coletam amostras de sangue para testar vírus e anticorpos.

A equipe chegou a Manágua no ano passado no início de uma epidemia do vírus da dengue tipo 2, um dos mais graves e o primeiro grande surto desde a epidemia de Zika em 2016.

Naquela época, eles coletaram dados do grupo de crianças que seguiram e de outro grupo de crianças tratadas em um hospital pediátrico próximo e descobriram que ter uma infecção anterior pelo zika aumentava a probabilidade de uma pessoa ter uma infecção sintomática de dengue.

À medida que os casos aumentavam, eles descobriram que uma infecção anterior por zika também poderia aumentar a gravidade da dengue.

A equipe recorreu ao banco de amostras de sangue de 2004 para investigar outros padrões de doença e descobriu que as pessoas que tiveram uma infecção por dengue, seguida por uma infecção por Zika, ainda tinham alto risco de desenvolver uma segunda infecção por dengue mais grave.

Diante de um vírus, o organismo ativa vários tipos de defesa e, no caso do Zika e da dengue, uma delas faz com que os anticorpos encubram o vírus, neutralizando-o.

No entanto, quando um anticorpo projetado para aderir a um vírus como o Zika tenta fazer isso um um pouco diferente, ele não consegue neutralizá-lo, portanto, quando uma célula do sistema imunológico tenta quebrar o vírus da dengue, ela pode acabar infectada.

Apoie nosso jornalismo independente doando um “café” para a equipe.

Veja também:

Veja também:
 
Matérias Relacionadas