Índia testa míssil balístico nuclear Agni-V

A Índia anunciou que testou com sucesso seu míssil balístico intercontinental (ICBM) capaz de carregar uma ogiva nuclear, conhecido como Agni-V.

Numa mensagem de Twitter, o ministro da defesa da Índia, Nirmala Sitharaman, disse que o lançamento do míssil é um “grande impulso para a capacidade de defesa do nosso país”.

O míssil foi testado pelo Dr. Abdul Kalam Island, no estado de Odisha, de acordo com o Economic Times. O ICBM Agni-V tem um alcance de ataque de cerca de 5 mil quilômetros, o que pode cobrir a maior parte da China.

Leia também:
• EUA: CDC realizará workshop sobre como sobreviver a um ataque nuclear
• Rússia tem drone nuclear submarino capaz de carregar ogiva de 100 megatons
• Boeing anuncia aeronave hipersônica que pode voar cinco vezes mais rápido que o som

O míssil voou por 19 minutos e percorreu cerca de 4800 quilômetros, disse a reportagem.

Apenas os Estados Unidos, a França, a Rússia e a China são conhecidos por possuírem ICBMs.

“Todos os objetivos da missão foram cumpridos. Este teste bem sucedido do Agni-5 reafirma as capacidades próprias de míssil do país e fortalece nossa dissuasão credível”, disse o Ministério da Defesa da Índia.

A emissora indiana NDTV observou que, quando o Agni-V estiver totalmente operacional, a Índia se juntará a um “clube superexclusivo de países com ICBMs ou mísseis balísticos intercontinentais… os outros são os EUA, Grã-Bretanha, Rússia, China e França”.

“O desempenho do voo do míssil foi rastreado e monitorado por radares, estações de alcance e sistemas de rastreamento durante toda a missão. Todos os objetivos da missão foram atendidos com sucesso. Este teste bem-sucedido do Agni-V reafirma as capacidades próprias de mísseis do país e reforça ainda mais nossa dissuasão credível”, disse um funcionário do Ministério da Defesa, de acordo com o Times of India.

Leia também:
• A Doutrina Trump
• EUA posicionam bombardeiros B-2 próximos à Coreia do Norte
• EUA finalizam acordo de venda de defesa de mísseis para Japão
• Coreia do Norte mostra-se furiosa com aprimoramentos militares do Japão
• Trump diz que Rússia está ajudando Coreia do Norte a contornar sanções
• Coreia do Norte: imagens de satélite revelam atividade em local de testes nucleares
• Estratégia de segurança de Trump pode restaurar poder global dos EUA, diz analista da China

 
Matérias Relacionadas