Incríveis descobertas sobre antiga agricultura maia

Uma antiga aldeia maia enterrada em cinzas vulcânicas por séculos revelou casas bem preservadas, plantas e jardins.

Arqueólogos norte-americanos escavaram a vila de Cerén, descoberta na década de 1970 em El Salvador. Um vulcão destruiu a aldeia há mais de 1.400 anos atrás e as cinzas vulcânicas preservaram as plantas eficazmente nessa área tropical.

“O que isso significou para mim é que este local tinha todas essas plantas depositadas no chão”, disse David Lentz, coordenador do estudo e professor da Universidade de Cincinnati, num comunicado de imprensa.

“Não só encontramos essas plantas bem preservadas, mas as encontramos onde o povo as deixou há mais de mil anos atrás e isso é realmente extraordinário.”

Os cientistas tiveram seu primeiro vislumbre de uma cozinha maia, que incluía um jardim intensivamente plantado.

“Podemos dizer o que era plantado ao redor das casas”, disse Lentz. “Isso é fabuloso porque as pessoas têm debatido por muito tempo como os maias faziam tudo isso. Agora, temos um exemplo real.”

Outra nova descoberta foi a malanga, uma cultura de raiz relacionada ao inhame, que os cientistas não sabiam que os maias cultivavam. A equipe também descobriu gramíneas que não existem mais na região e uma casa com mais de 70 vasos de cerâmica.

Além disso, descobriram uma estrada pavimentada chamada “sacbe”, que Lentz pretende seguir no futuro para ver se ela conduz a outras descobertas interessantes.

“Foi complicado porque continuamos descobrindo coisas que nunca encontramos antes num sítio maia”, disse Lentz. “Elas estavam invisíveis devido à falta de conservação” em outros sítios.

“Cerén é considerada internacionalmente como um dos tesouros do mundo”, acrescentou ele.

“O que foi encontrado lá dá uma ideia real de como eram as coisas no passado e como os seres humanos têm modificado as coisas. Acho que o que estamos aprendendo lá está revolucionando nosso conceito do passado antigo na Mesoamérica.”

As descobertas estão ajudando os cientistas a compreenderem a agricultura maia e como eles viviam com uma população tão densa.

 
Matérias Relacionadas