Incêndio recorde atinge Austrália após onda severa de calor

Continente é propenso a queimadas mortais graças à combinação de terrenos remotos, altas temperaturas no verão e mata de eucalipto inflamável

Por Reuters

SYDNEY (Reuters) – Bombeiros combateram 25 incêndios no Estado australiano de Victoria neste domingo, quando uma onda de calor recorde registrou o início mais quente de março.

O continente é propenso a queimadas mortais graças à combinação de terrenos remotos, altas temperaturas no verão e mata de eucalipto inflamável.

Uma onda de calor severa de quatro dias provocou incêndios nas partes do sul da Austrália Ocidental, Austrália do Sul, Victoria e Tasmânia no fim de semana.

O estado de Victoria, no sudeste do país, foi o mais atingido, com mais de 2.000 bombeiros, aviões bombardeiros de água e voluntários combatendo as chamas no domingo.

Um resfriamento estava previsto para o final de domingo, mas uma mudança de vento associada traria perigo para os bombeiros.

“É uma época perigosa, sem rodeios”, disse o comissário de gerenciamento de emergências da Victoria, Andrew Crisp, em uma entrevista televisionada no domingo.

“Não apenas para comunidades, mas para bombeiros.”

Um bombeiro experiente disse à imprensa local que o incêndio foi pior do que os incêndios do Sábado Negro que queimaram no mesmo local há dez anos.

Os incêndios do Sábado Negro foram os piores incêndios registrados e destruíram milhares de casas em Victoria, matando 173 pessoas e ferindo 414 em um dia.

“Sob aquelas condições muito difíceis experimentadas naquele dia (em 2009), ele se expandiu com facilidade e danificou algumas propriedades, a diferença é bem pequena comparado ao que estamos enfrentando com este fogo, porque esse fogo tem crescido,” Trevor Owen, chefe assistente da Fire Authority, disse em uma reunião da comunidade em Pakenham, no domingo.

“O que temos feito é jogar tudo o que temos no fogo”.

“Estamos confirmando que há três perdas estruturais, parece que poderiam ser casas”, disse o comissário de administração de emergências, Andrew Crisp, a repórteres locais.

“Este é um incêndio ativo, está em movimento e é provável que haja mais perdas de propriedade”.

Uma mudança de vento está passando por todo o estado e apresentará novos desafios para os bombeiros.

“É um momento perigoso, falando francamente. Não apenas para as comunidades, mas para os bombeiros, e estamos muito conscientes da segurança dos nossos bombeiros e vamos dar uma mensagem em relação a isso”, disse Crisp.

Em uma coletiva de imprensa ao lado de Crisp, o primeiro-ministro Daniel Andrews disse às pessoas que sigam os alertas das autoridades.

“Não se coloque em perigo e, potencialmente, adicione mais à já considerável carga de trabalho que nossos bombeiros têm”, disse ele.

Existem mais de 30 outros incêndios ainda em chamas em Victoria.

O maior incêndio, no Bunyip State Park, foi provocado por vários raios na sexta-feira.

Municípios rurais foram evacuados sem relatos de feridos ou mortes, mas três casas e várias propriedades foram destruídas ao meio-dia no domingo.

As condições quentes e com muita ventania devem durar até quarta-feira.

Por Alison Bevege com reportagem da Australian Associated Press

 
Matérias Relacionadas