Hugo Chávez retorna à Venezuela para ‘continuar o tratamento’

Apoiadores do presidente venezuelano Hugo Chávez se reúnem na Praça Simon Bolívar em Caracas para celebrar após o anúncio no Twitter de que Chávez retornaria de Cuba, em 18 de fevereiro de 2013 (Juan Barreto/AFP/Getty Images)

O presidente venezuelano Hugo Chávez voltou a seu país de origem na segunda-feira depois de passar dois meses em tratamento médico em Cuba, recuperando-se de uma cirurgia de câncer.

Chávez enviou três tweets na segunda-feira para anunciar que estava de volta à Venezuela.

“Temos de voltar à Venezuela. Graças a Deus! Obrigado, querido povo! Aqui, continuaremos o tratamento”, disse ele numa mensagem de Twitter, traduzido do espanhol. Essas foram suas primeiras mensagens a aparecerem em sua conta do Twitter desde o início de novembro.

Chávez prometeu que levaria a Venezuela “sempre adiante para a vitória”, usando retórica semelhante à empregada em discursos de campanha, antes de acrescentar, “Viveremos e venceremos!”

Enquanto era tratado em Cuba, houve especulações de que ele não seria capaz de tomar posse ou cumprir suas responsabilidades como chefe de Estado. A oposição alegou que se o líder doente não pôde comparecer a cerimônia de inauguração em meados de janeiro, outra eleição teria de ser realizada. Mas a mais alta corte do país decidiu que Chávez poderia jurar numa data posterior. Nesse ínterim, o vice-presidente Nicolas Maduro serviu como chefe de Estado.

Antes da semana passada, Chávez não fora ouvido ou visto desde 11 de dezembro. Relatórios disseram que ele estaria à beira da morte, enquanto outros diziam que ele tinha perdido a capacidade de falar enquanto se recuperava em Cuba.

Em seu último tweet na segunda-feira, Chávez disse, “Ainda estou agarrado a […] confiança nos meus médicos e enfermeiras. Até a vitória sempre! Devemos viver e conquistar!”

O Ministério da Informação da Venezuela disse que Chávez chegou à Venezuela às 2h30 da madrugada e foi recebido por uma multidão de apoiadores.

Jorge Arreaza, ministro do Poder Popular para a Ciência e Tecnologia, disse que Chávez continuará o tratamento num hospital em Caracas. Não houve novas informações sobre seu estado de saúde atual.

O líder venezuelano da oposição Henrique Capriles, que se defrontou com Chávez numa campanha eleitoral disputada, saudou o retorno do presidente. “Bem-vindo à Venezuela”, disse ele em seu Twitter.

Ele acrescentou que esperava que Chávez “devolvesse a sanidade” ao atual governo, dizendo que há “milhares de problemas a resolver” na Venezuela. “Espero que seu regresso traga algum sentido ao governo”, disse Capriles em outro tweet. “Esperemos que seu retorno seja permanente.”

Chávez tem lutado contra o câncer desde pelo menos junho de 2011. Mas o governo nunca disse que tipo de câncer ele tem ou quais órgãos foram afetados, apenas disseram que está localizado na região pélvica. Ele passou por várias cirurgias, quimioterapia e radiação.

Sua viagem surpresa para casa não foi mostrada na televisão. Isso é um pouco incomum, porque Chávez se manteve como a figura dominante na política venezuelana por mais de uma década. No entanto, um Chávez sorridente e acamado com o rosto um pouco inchado e ladeado por suas duas filhas foi mostrado na televisão venezuelana na sexta-feira.

Quando o tratamento médico de Chávez continuava em Cuba, membros da oposição exigiram provas de que ele ainda estava vivo e disseram que ele não era capaz de conduzir o país rico em petróleo. Eles acusam o governo de falta de transparência por não fornecer provas concretas.

“Há alguns dias, esses mentirosos disseram que falaram com [o presidente Chávez], agora dizem que ele não pode falar! Eles zombam do próprio povo”, escreveu Capriles na semana passada.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas