Publicado em - Atualizado em 01/06/2013 às 14:50

Hua Mulan, a lendária e corajosa guerreira

Hua Mulan é uma figura lendária na antiga China que nasceu no período das Dinastias do Norte e do Sul. Sua história foi originalmente descrita numa canção popular da época, mas só foi registrada por historiadores oficiais chineses posteriormente. Foi a canção popular "Balada de Mulan" que fez sua heroica história perdurar por milhares de anos.

Hua Mulan, a lendária e corajosa guerreira (SM Yang/The Epoch Times)

Hua Mulan é uma figura lendária na antiga China que nasceu no período das Dinastias do Norte e do Sul. Sua história foi originalmente descrita numa canção popular da época, mas só foi registrada por historiadores oficiais chineses posteriormente. Foi a canção popular “Balada de Mulan” que fez sua heroica história perdurar por milhares de anos.

A “Balada de Mulan” conta a história de Mulan de forma muito clara e concisa. É dito na balada que quando o velho pai de Mulan recebeu uma ordem para lutar na guerra, Mulan decidiu se juntar ao exército em seu lugar. Na antiga China, os exércitos eram constituídos apenas de homens, então, Mulan se disfarçou de homem e lutou nos campos de batalha. Por muitos anos, ela enfrentou a vida militar sem que descobrissem que ela era uma mulher.

Ela lutou bravamente em inúmeras batalhas e recebeu vários prêmios e condecorações militares. Quando concluiu o serviço militar, o imperador quis lhe conceder um posto de alto escalão na corte como recompensa. No entanto, ela renunciou todas as recompensas e pediu autorização para voltar a sua cidade natal e viver normalmente como um simples civil. Finalmente, ela foi para casa e com felicidade se reuniu com seus familiares. Eis então que a cena mais dramática ocorre. Como Mulan trocou novamente suas roupas pelas de uma mulher e apareceu na frente de seus ex-colegas soldados que a acompanharam até sua casa, todos ficaram chocados ao perceberem que Mulan era na verdade uma mulher.

Ao contrário de muitos que foram para a guerra na esperança de realizarem façanhas militares meritórias e obterem promoção, Mulan se juntou ao exército por um motivo simples. Ela esperava apenas cumprir o dever de seu pai no exército, servir seus pais com piedade filial e cuidar de seu jovem irmão.

As características de Mulan de bondade, piedade filial, coragem, perseverança, determinação e modéstia pela fama e fortuna, fazem dela uma figura única na cultura tradicional.

Para concluir, desfrutem a “Balada de Mulan”, cantada por gerações chinesas:

A Balada de Mulan

Suspiro após suspiro,
Mulan tece diante de sua porta.

Ninguém pode ouvir o som do tear,
apenas os suspiros da pobre menina.

Pergunte-a quem está em seu coração,
ou quem está em sua mente.

Ninguém está em seu coração,
e ninguém está em sua mente.

Ela viu os rascunhos militares ontem à noite,
Khan está convocando muitos soldados.

Uma dúzia de listas rascunhadas,
cada uma com o nome de seu pai.

O pai não tem um filho crescido,
Mulan não tem irmão mais velho.

Ela decide adquirir um cavalo e sela,
e alistar-se em lugar de seu pai.

No mercado leste, ela compra um cavalo,
no mercado oeste, uma sela.

No mercado norte, ela compra um freio,
e, no mercado sul, um longo chicote.

À alvorada, ela se despede de seu pai e de sua mãe,
ao anoitecer, ela acampa às margens do Rio Amarelo.

Ela não podia ouvir os pais chamando pela filha,
apenas as águas do rio fluindo.

À alvorada, ela deixa o Rio Amarelo,
ao anoitecer, ela chega à Montanha Negra.

Ela não podia ouvir os pais chamando pela filha,
apenas os cavalos selvagens na vizinhança do Monte Yan.

Viajando dez mil milhas ao encontro da batalha,
passando montanhas e serras como se voando.

Ventos amargos carregam os sons do sino do vigia,
uma luz pálida brilha em sua armadura de ferro.

Generais morreram em uma centena de batalhas,
os soldados mais fortes retornaram após dez anos.

Eles retornaram para encontrar o imperador,
o Filho do Céu sentado no palácio imperial.

Ele recordou seus méritos em doze pergaminhos,
e concedeu centenas de milhares de recompensas.

O Khan pergunta a Mulan o que ela deseja,
um título de grande ministro não tem utilidade para Mulan.

Ela pede uma montaria rápida para levá-la a milhares de milhas,
e trazer a filha de volta para casa.

Quando pai e mãe ouvem sobre sua chegada,
eles se apoiam até o portão da cidade.

Quando a irmã mais velha ouve sobre sua chegada,
ela se adorna e a espera em sua porta.

Quando seu irmão mais novo houve sobre sua chegada,
ele afia a faca e prepara o porco e a ovelha.

“Abram a porta de meu quarto ao leste, eu sento no sofá de meu quarto ao oeste.
Removo meu uniforme de guerra, e visto minhas roupas dos velhos tempos.”

De frente para a janela, ela prende seus cabelos macios como nuvem,
no espelho, ela põe flores amarelas.

No portão, ela encontra seus camaradas,
eles ficaram todos surpresos.

Lutando juntos por doze anos,
eles jamais suspeitaram que Mulan fosse mulher.

Lebres macho gostam de chutar e pisar,
lebres fêmeas têm olhos enevoados e acetinados.

Mas se as lebres correm lado a lado,
quem pode dizer qual é ele ou ela?

Para conhecer outras figuras históricas da antiga China, clique aqui.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

Todo conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada. Para reproduzir a matéria, é necessário apenas dar crédito ao Epoch Times em Português e para o repórter da matéria.
Leia a diferença. Epoch Times Todos os direitos reservados © 2000-2016