Hospitais chineses enviam corpos com ‘pneumonia não identificada’ como causa da morte, diz funerária

Por Nicole Hao

O diretor de uma funerária na cidade chinesa de Jining descobriu recentemente que alguns dos corpos que a instituição recebeu de hospitais locais tinham atestados de óbito marcados como “pneumonia não identificada” como a causa da morte.

Jining é uma cidade localizada na província de Shandong, leste da China.

O funcionário estava preocupado com o fato de as autoridades estarem encobrindo as mortes relacionadas ao novo surto de coronavírus.

“Minha equipe só sabe como queimar os corpos. Eles têm muito pouco conhecimento médico”, disse o diretor funerário em entrevista ao jornal chinês Epoch Times. “Os hospitais escreveram uma pneumonia não identificada como causa de morte. Isso aterrorizou minha equipe”.

O diretor disse que em fevereiro sua funerária recebeu quatro ou cinco corpos com a causa da morte “pneumonia não identificada” do Hospital número 1 e número 2 na cidade.

O governo da cidade de Jining anunciou em 8 de março que “no sábado, 7 de março, 260 pacientes foram diagnosticados com COVID-19 [a doença causada pelo novo coronavírus] (…) Nenhum paciente está em estado grave ou crítico”.

O diretor da funerária está preocupado com o fato de os hospitais não terem relatado mortes relacionadas ao atual surto. “Os hospitais têm a capacidade de escrever claramente a causa da morte, mas não a diagnosticaram [claramente]”, disse ele.

Por esse motivo, ele enviou duas reclamações formalmente à linha direta do prefeito no início de fevereiro.

O registro da ligação foi confirmado por um documento interno do governo obtido pelo Epoch Times. O referido oficial pediu ajuda em 3 de fevereiro, dizendo que a causa desconhecida da morte poderia “colocar minha equipe em perigo”.

Em 7 de fevereiro, o diretor ligou novamente para a linha direta do prefeito e perguntou: “Esses corpos contêm vírus contagiosos? (…) Nossa equipe funerária não possui roupas de proteção”, diz o registro de chamadas.

Após ligações para a linha direta, a funerária não recebeu mais corpos de hospitais que tivessem morrido de pneumonia. “Desde 21 de fevereiro, não recebemos mais esse tipo de corpo do Hospital nº 1, Hospital nº 2 e Hospital de Saúde Materno-Infantil”, disse o diretor ao Epoch Times.

“Os corpos que morreram de pneumonia foram enviados para outras casas funerárias na cidade”, acrescentou.

Quando o Epoch Times entrou em contato com o Hospital N ° 2, a equipe respondeu que não era um hospital designado para o tratamento com COVID-19 e que não tem a capacidade de detectar se um paciente está infectado ou não com o novo coronavírus.

Por sua vez, o Hospital Nº 1 indicou que ele tem a capacidade de detectar o COVID-19, mas que o hospital não realizará nenhum teste de diagnóstico em um paciente, a menos que um médico tenha aprovado o teste.

O hospital se recusou a dizer se algum de seus pacientes morreu devido ao novo coronavírus. Também não disse que critérios os médicos usam para determinar se um paciente deve receber um teste de diagnóstico COVID-19.

 
Matérias Relacionadas