Homem é ferido em Hong Kong após defender funcionário do Epoch Times de facada e diz que não se arrepende

Por Eva Fu

Um homem que foi hospitalizado depois de defender um funcionário do Epoch Times durante um ataque com faca em Hong Kong disse que não se arrependia de suas ações e pediu aos concidadãos que salvaguardassem as liberdades da cidade.

Jerry, um cinegrafista de meio período da edição de Hong Kong do Epoch Times, foi atacado por um homem de camisa branca com uma faca enquanto cobria um protesto pró-democracia no distrito de Kwun Tong por volta das 21h, em 12 de junho.

O espectador, que a polícia identificou como um homem de 21 anos em uma entrevista coletiva no sábado, pegou a faca com as próprias mãos para impedir o agressor. A polícia não divulgou o nome dele.

Segundo um amigo que acompanhou a vítima no hospital, a faca cortou dois nervos na mão. Ele estava programado para a cirurgia no sábado de manhã, disse o conselheiro distrital de Kwun Tong, Kinda Li.

Apesar do ferimento grave, o homem emitiu um tom desafiador, expressando esperança de que os moradores de Hong Kong pudessem “corresponder às suas expectativas” e estar prontos para defender seus valores.

“Muitas pessoas podem ter a mentalidade de que ‘se eu não sair desta vez, posso fazê-lo na próxima vez’ ou que ‘mesmo que eu não saia, muitos outros o farão’ para se levantar”, disse o amigo ao Epoch Times, transmitindo sua mensagem. “Mas essa mentalidade é contagiosa”.

Por seis meses no ano passado, Hong Kong foi abalada por protestos em massa contra a crescente invasão de Pequim à autonomia da cidade. No mês passado, Pequim impôs uma lei de segurança nacional para a cidade, contornando a legislatura de Hong Kong, que os críticos temem massacrar a liberdade da cidade. A medida reacendeu o movimento pró-democracia, provocando vários protestos nas últimas semanas.

O homem disse acreditar que instigadores pró-Pequim como o atacante não estariam tão “fora de controle” se os dois milhões de moradores Hong Kong que saíram às ruas para pedir maior liberdade em junho passado pudessem se reunir para impedir que atos semelhantes de intimidação se repetissem.

昨晚觀塘持刀傷人案受傷手足於早上10:12已安排入手術室做手術,我會繼續跟進手足出院後緊急住宿及工作安排等福利事宜。至於鄺姓疑兇(消息指為民建聯前社區主任鄺星宇)被落案檢控與否,我會繼續致電觀塘警署確保疑兇最終會被落案檢控(當然未知法官會否再次以「情操高尚」為由減刑),暫時致電多次仍未有人接聽電話。13:06更新:警方指案件仍在調查中,疑兇仍在觀塘警署。

تم النشر بواسطة ‏‎李嘉達 Kinda LI‎‏ في الجمعة، ١٢ يونيو ٢٠٢٠

Antes do ataque, o agressor gritou slogans pró-Pequim na frente de uma banca de rua adornada com slogans e imagens pró-democracia em uma área próxima ao fotógrafo do Epoch Times, segundo a mídia de Hong Kong.

“Francamente, não tenho medo de ser esfaqueado até a morte na rua, o que temo é ver o coração das pessoas ficando frio e apático, indiferente a tudo ao seu redor”, disse o jovem de 21 anos, segundo seu amigo.

A edição de Hong Kong do Epoch Times, em um comunicado, expressou apreço e respeito pelo espectador, acrescentando que eles esperam que ele possa se recuperar rapidamente.

O veículo também condenou a violência do agressor e instou a polícia de Hong Kong a investigar o incidente e os antecedentes da pessoa.

Um homem ameaça um funcionário do Epoch Times e outros cidadãos com sua faca em Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)
Um homem ameaça um funcionário do Epoch Times e outros cidadãos com sua faca em Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)

O atacante está sob custódia policial. Segundo a polícia, o homem é um rapaz de 27 anos de sobrenome Kwong. Eles encontraram uma caixa de facas juntamente com dois comprimidos e meio durante uma revista. Uma faca de frutas com aproximadamente 7,5 cm de comprimento foi encontrada no chão no local.

Kwong foi acusado de ferir e atacar causando danos corporais, além de possuir veneno.

A Associação de Jornalistas de Hong Kong expressou “forte condenação” ao violento ataque ao repórter e pediu uma investigação completa sobre a motivação da pessoa.

Jerry sofreu ferimentos leves nas mãos e não solicitou hospitalização.

Siga Eva no Twitter: @EvaSailEast

Como o Epoch Times é diferente de outras mídias?

O Epoch Times é a mídia independente que mais cresce na América. Somos diferentes de outras organizações de mídia porque não somos influenciados por nenhum governo, corporação ou partido político. Nosso único objetivo é levar aos leitores informações precisas e sermos responsáveis ​​perante o público. Não seguimos a tendência doentia no ambiente de mídia atual do jornalismo orientado a agendas e, em vez disso, usamos nossos princípios de Verdade e Tradição como nossa luz guia.

Estamos trabalhando dia e noite para cobrir o surto de vírus do PCC para você. Doar tão pouco quanto uma xícara de café ajudará a manter nossa mídia funcionando.

Ajude-nos agora doando para o ‘CAFÉ’ para a equipe.

Veja também:

Partido Comunista Chinês persegue e ataca companhia de dança internacional

 

 
Matérias Relacionadas