Histórias da Antiga China: um peixe mostra gratidão

Por Epoch Times

Na primavera do décimo terceiro ano do período de Tianbao (por volta do ano 754 d.C.) da dinastia Tang, Cheng Liu e Hui li muitas vezes carregaram grandes quantidades de peixes e caranguejos para vendê-los entre os Estados de Wu e Yue. Um dia, eles carregaram um barco com muitos peixes em Xinan e depois foram para o condado de Danyang.

Estava escuro quando chegaram a Chapu, então decidiram parar e procurar um lugar para dormir. Hui li queria ir ao povoado e deixou Cheng Liu sozinho no barco. Nuvens pesadas cobriam o céu e ao redor estava quieto, não havia ninguém próximo. De repente, Cheng Liu ouviu a voz de um homem que gritava com tristeza: “Amitabha!” Liu se levantou e verificou a cabine do barco. Ele viu um grande peixe com uma barba de cor vibrante sacudindo a cabeça e gritando com voz humana: “Amitabha!”

Cheng ficou tão assustado que seus cabelos ficaram eriçados. Ele saiu do barco e se escondeu entre os juncos para ver o que estava acontecendo. Então, milhares de peixes que estavam dentro da cabine saltaram gritando o nome do Buda. O som era estremecedor. Depois que terminou a breve explosão, o homem aterrorizado arremessou apressadamente todos os peixes de volta ao rio.

Logo depois, Hui li voltou e Cheng Liu lhe contou tudo. Hui disse com raiva: “De onde você tirou essa história maluca? Isso é um absurdo”, e o amaldiçoou durante longo tempo. Cheng não sabia como convencer Hui da verdade, então usou suas roupas e um pouco de prata para pegar os peixes.

Cheng só tinha um pedaço de prata. Com ela, ele comprou mais de uma dúzia de fardos de feno que poderia levar e vender em outro lugar e os colocou na margem do rio. No dia seguinte, Cheng tentou levar o feno para o barco, mas sentiu que estava muito pesado. Então ele abriu os fardos e encontrou 15 cordas de moedas, que era uma grande quantia de dinheiro naquela época. Havia um pedaço de papel que dizia, “Este dinheiro é pelos peixes.” Cheng se sentiu ainda mais espantado.

No mesmo dia, no estado de Gua, Cheng se reuniu com um grupo de monges e lhes deu o dinheiro. O chefe aposentado do Condado chamado Wan Zhuang estava passando por ali naquele momento. Ele ouviu falar sobre esta história, registrou-a e a transmitiu para as gerações seguintes.

Reproduzido com permissão de Zhengjian (Pure Vision) e traduzido por Dora li

 
Matérias Relacionadas