Histórias da antiga China: Implementando a lei com bondade

As duas histórias a seguir foram retiradas do antigo livro chinês Weizheng Shanbao Shilei, que pode ser traduzido como Recompensado por Boas Ações nos Assuntos do Governo (为政善报事类). O livro é uma coleção de histórias compiladas sob a direção de Ye Liu, e é dividido em 10 volumes, contendo ao todo de 112 histórias.

Fazer cumprir a lei com bondade

Wang Wengru, um oficial da corte na Dinastia Han (206 a.C. a 220 d.C.) foi responsável pela prisão de bandidos no condado Wei. Antes do tempo de Wang, se os bandidos fossem executados, seus familiares e parentes sofreriam o mesmo destino. Nem os idosos e as crianças eram poupados.

Em muitos municípios, milhares de pessoas foram mortas apenas porque eram associadas a infratores da lei.

No entanto, quando Wang esteve encarregado do cumprimento da lei, ele só executava os bandidos, enquanto os membros da família e parentes inocentes eram libertados.

Leia também:
Breves histórias sobre perseverança
​A visão de bondade do Imperador Kangxi
Gratidão, um costume na antiga China

“Era dito que, se você pudesse libertar mil pessoas, os seus descendentes receberiam bênçãos e posições mais altas”, disse Wang. “Agora que eu ajudei muitas pessoas a sobreviver, meus descendentes prosperarão.”

De fato, a neta de Wang tornou-se imperatriz, e seu filho e vários netos receberam títulos de nobreza.

Ensine retidão, não punição

Zhuo Mao era chefe do condado de Mi durante a Dinastia Han, e o público o via como um homem bondoso. Ele sempre usava exemplos que mostravam alta moralidade para educar as pessoas e nunca usava palavras duras para prejudicá-las. Portanto, ele era respeitado pelas autoridades locais e pelo público.

Zhuo Mao costumava dizer: “A lei é um esboço geral para conter o comportamento das pessoas. Mas a decência e a retidão estão mais de acordo com a humanidade. Dessa forma, vocês não reclamarão se eu usar decoro e justiça para educá-los, e não pensarão em fazer coisas más. Se eu usar a lei para puni-los, vocês não poderão fazer coisas más, porém isso não pode mudar os seus corações.”

Depois de anos educando as pessoas com bondade, o município tornou-se mais pacífico e estável.

Uma praga de gafanhotos destruiu todas as culturas em outros municípios num determinado ano. No entanto, nem um só gafanhoto foi encontrado no condado de Mi.

Devido à sua grande sabedoria e bondade, Zhuo foi elogiado e promovido.

 
Matérias Relacionadas