Grupo de direitos animais é criticado por acusar Steve Irwin de “assediar” arraia que o matou

PETA ataca Google por comemorar a vida de Steve Irwin com uma "mensagem perigosa e bajuladora"

Por Simon Veazey

Um grupo de defesa dos direitos dos animais, conhecido por suas campanhas antagônicas, está sendo atacado por criticar o personagem da vida selvagem, Steve Irvin, morto por uma arraia há 12 anos – no dia que seria o seu aniversário.

Pessoas do Tratamento Ético dos Animais (PETA) acusaram-no de “assediar” a arraia que o matou, enquanto atacavam o Google por comemorar sua vida com uma “mensagem perigosa e bajuladora”.

A mensagem deles, enviada no Twitter, não caiu bem, com a grande maioria das pessoas saltando em defesa de Irwin.

Steve Irwin posa no zoológico da Austrália, em 6 de agosto de 2003 (Zoológico da Austrália via Getty Images)

O Google Doodle é uma alteração temporária do logotipo nas homepages do Google que comemora todas as coisas: feriados, eventos, conquistas e pessoas.

Em 22 de fevereiro, o Google Doodle apresentou um storyboard de desenhos animados comemorando a vida de Irwin, um tratador australiano, conservacionista e especialista em vida selvagem que encontrou fama mundial com sua incorrigível positividade, destemor e frase de efeito “Crikey!”

A Presidente da PETA, Ingrid Newkirk, disse em um comunicado: “A PETA deve perguntar quem encomendou essas caricaturas perigosas e hagiográficas de um homem que morreu enquanto assediava uma arraia, pendurou seu bebê enquanto alimentava um crocodilo e ‘lutou’ com animais selvagens que cuidavam de suass próprias vidas.

 
Matérias Relacionadas