Grupo conservador apoia que quem aluga apartamentos turísticos na Croácia tenha direito de rejeitar contratos com homossexuais

CitizenGO é a plataforma internacional da espanhola HazteOir.org, uma associação de defesa da vida e da família, criada em 2001

Por Agência EFE

A plataforma conservadora CitizenGO reuniu mais de 5.000 assinaturas em apoio a que quem quer alugar apartamentos turísticos possa rejeitar contratos com homossexuais, depois que na Croácia o dono de um apartamento foi punido por se negar a isso.

O pedido foi feito depois que o dono de um apartamento na cidade de Zadar foi expulso da plataforma de aluguéis Booking.com por se negar a receber um turista do Brasil e seu companheiro com o argumento de que não admitia homossexuais.

“O CitizenGO reivindica condições iguais para todos os anunciantes e considera que sim se trata de uma discriminação que o Booking.com permita anúncios de apartamentos marcados como só para homossexuais ou só adultos”.

Segundo sua opinião, com essas práticas se está dando tratamento especial aos homossexuais.

Esse grupo é a plataforma internacional da espanhola HazteOir.org, uma associação de defesa da vida e da família, criada em 2001.

 
Matérias Relacionadas