Governo do México anuncia que deportará quem tentar entrar ilegalmente nos EUA (Vídeo)

"O Governo do México reitera seu apelo aos estrangeiros em trânsito para que aceitem os benefícios da regularização de sua condição migratória"

Por Anastasia Gubin, Epoch Times

O Ministério do Interior do México (SEGOB) informou ontem (25) que “deportará imediatamente os centro-americanos totalmente identificados que tentarem entrar ilegalmente nos Estados Unidos”.

Ele disse que durante o dia “em coordenação com autoridades locais do Estado da Baixa Califórnia, conseguiu conter o grupo de quase 500 migrantes que, de maneira violenta, tentaram atravessar a fronteira entre o México e os Estados Unidos, no porto de entrada de El Chaparral, em Tijuana”.

Depois que a ponte de acesso ao portão de El Chaparral foi fechada, centenas de migrantes desceram pela lateral da ponte, atravessaram o rio e as cercas, mas foram controlados por forças federais.

“Esta unidade reitera que, através do Instituto Nacional de Migração (INM) procederá à deportação imediata das pessoas plenamente identificadas que participaram nestes eventos violentos. Também salientamos que tais atos de provocação, longe de ajudar seus objetivos, atentam contra o marco legal migratório e podem resultar em um grave incidente na faixa da fronteira”, informou a SEGOB em seu Boletim No.421/18.

As autoridades do México, por sua vez, esclareceram que “a respeito da reação das autoridades norte-americanas de rejeitar a entrada de centro-americanos em seu território, esta unidade afirma que não há informação de que alguém tenha sido ferido por armas de fogo”.

“Atualmente, o número de pessoas que compõem a chamada caravana de migrantes é de 8.247. Destas, 7.417 estão no estado da Baixa Califórnia, mais precisamente nos municípios de Mexicali e Tijuana.”

Também informou 830 centro-americanos adicionais, dos quais 424 estão no abrigo de Tláhuac, na Cidade do México; 253 transitam pelo estado de Sinaloa em direção a Sonora; e 153 movem-se por seus próprios meios para a fronteira norte do país.

“Neste contexto, cerca de 2.000 centro-americanos que faziam parte das diferentes caravanas obtiveram apoio do Instituto Nacional de Migração para seu retorno voluntário assistido”.

“O Governo do México reitera seu apelo aos estrangeiros em trânsito para que aceitem os benefícios da regularização de sua condição migratória e acesso aos benefícios oferecidos pelo Estado, como trabalho formal, acesso aos serviços de saúde e educação pública, entre outros”, concluiu SEGOB.

Assista ao vídeo da passagem pela fronteira em El Chaparral.

 
Matérias Relacionadas