Governo começa reforma de laboratório antidoping para Copa e Olimpíadas

Analista realizando análise antidoping nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012 (Oli Scarff/Getty Images)
Analista realizando controle de dopagem nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012 (Oli Scarff/Getty Images)

“Se você apresentar dopagem, nós iremos pegá-lo”, esta foi a mensagem clara dos organizadores do Comitê Olímpico Internacional  (COI) aos atletas nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Muitos atletas foram expostos e envergonhados por serem pegos após análises de controle de dopagem.

Alguns atletas usam substâncias que podem alterar seu desempenho e resistência, obtendo vantagem competitiva em relação aos outros nos jogos olímpicos. Por isso, há a proibição de substâncias tais como diuréticos, hormônios de crescimento, anabolizantes entre outros, que podem prover perda de peso, maior resistência e melhor desempenho do atleta nas provas.

Para a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio de 2016 a situação não será diferente. Por isso, o Ministério do Esporte já está investindo na construção de novo espaço no laboratório brasileiro responsável por avaliações ‘antidoping’ em grandes eventos.

Tendo realizado análises em eventos como Jogos Panamericanos de 2007 e Jogos Militares de 2011, o LADETEC, Laboratório de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico, fará análises de controle de dopagem nos atletas para a Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016.

“Nosso laboratório é o único acreditado pela WADA [Agência Mundial Antidoping, em Português] no Brasil, opera desde 1989 e foi acreditado pelo COI em 2002”, disse o professor da UFRJ e coordenador geral do LADETEC, Francisco Radler de Aquino Neto.

Radler disse que o laboratório foi contatado oficialmente pela FIFA há três dias e já estão se comunicando.

O laboratório faz parte do Instituto de Química (IQ) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e além de análises em grandes eventos, é a priori um laboratório universitário para desenvolvimento de pesquisas científicas.

A obra está sendo financiada pelo Ministério do Esporte. O secretário nacional de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, disse que a obra no LADETEC está avaliada em R$ 13 milhões. O governo pretende inaugurar a nova área do laboratório em maio do ano que vem, segundo a Folha de São Paulo.

Ontem a COI visitou o Rio de Janeiro para acompanhar os preparativos para as Olimpíadas. A comissão fica até quarta-feira (20), e visitará instalações esportivas e obras de infraestrutura para os Jogos.

Epoch Times publica em 35 países em 21 idiomas.

Siga-nos no Facebook: https://www.facebook.com/EpochTimesPT

Siga-nos no Twitter: @EpochTimesPT

 
Matérias Relacionadas