Google se torna nova ferramenta de propaganda de Pequim para divulgar notícias falsas

Uma pessoa em Hong Kong tentou pesquisasr "The Epoch Times, Hong Kong" em caracteres chineses em seu celular, mas o principal resultado não foi um site do Epoch Times, mas um link que vai para www.jophk.com

Por Olivia Li, Epoch Times

Seguindo os últimos desenvolvimentos nos protestos de Hong Kong contra a lei de extradição, internautas chineses descobriram que se eles usam a pesquisa do Google para pesquisar artigos relacionados ao assunto, o primeiro resultado de pesquisa que aparece é um site que difama os protestos como “sabotagem de Hong Kong” e acusa os manifestantes de “usar a violência para atacar a polícia”. Ele também afirma que as forças estrangeiras anti-China estão aproveitando a situação atual para se intrometer nos assuntos de Hong Kong.

Nas últimas semanas, Hong Kong organizou protestos em massa contra um projeto de lei que permitiria ao regime chinês solicitar a extradição de suspeitos de crimes. Os oponentes temem que, se a lei for aprovada, Pequim possa pressionar o governo de Hong Kong a entregar cidadãos de Hong Kong, bem como estrangeiros que morem ou viajem para Hong Kong, para serem julgados nos tribunais do regime comunista chinês sob falsas acusações.

Mais de um milhão de moradores de Hong Kong participaram de um protesto no dia 9 de junho contra o controverso projeto de lei. A polícia usou balas de borracha, sacos de feijão e gás lacrimogêneo para dispersar os manifestantes nos dias seguintes, e muitos deles ficaram feridos. Os ultrajados cidadãos de Hong Kong organizaram mais dois protestos, em 16 de junho e 1º de julho, em oposição à lei de extradição e à brutalidade policial.

Uma pessoa em Hong Kong relatou seu incomum resultado de busca do Google ao escritório de Hong Kong do Epoch Times em 29 de junho. Ele tentou encontrar “The Epoch Times, Hong Kong” em caracteres chineses em seu celular, mas o principal resultado não foi um site do Epoch Times, mas um link que vai para www.jophk.com. O nome chinês para este site é “Hong Kong Justice Coalition” e o conteúdo que ele relata é de publicações pró-Pequim baseadas em Hong Kong que criticam os cidadãos de Hong Kong por usarem a violência contra a polícia. Ele justifica a brutalidade policial alegando que disparar balas de borracha e gás lacrimogêneo é apenas um uso limitado e razoável da força.

Os repórteres do Epoch Times testaram a mesma pesquisa do Google tanto em um celular quanto em um computador. O mesmo resultado apareceu no celular, mas não no computador.

Ao pesquisar em outros jornais de Hong Kong, como “Ming Pao Hong Kong” e “Oriental Daily Hong Kong”, o repórter do Epoch Times descobriu que o site da “Hong Kong Justice Coalition” também apareceu como o primeiro resultado da pesquisa, como um anúncio pago.

O Epoch Times descobriu que uma organização entrou com uma queixa no Google, porque mesmo com anúncios pagos, as empresas de marketing devem levar em conta a responsabilidade social e a ética nos negócios.

Colaboração: Luo Ya, repórter do Epoch Times

 
Matérias Relacionadas