Google lança Android Things para eletrodomésticos após calorosa recepção de versões prévias

Derivados do Android visam fornecer aos usuários uma interface consistente em diferentes dispositivos

Por Agência Reuters

Google, da Alphabet Inc, lançou na segunda-feira passada (7) um derivado de seu sistema operacional Android para eletrodomésticos e outras máquinas, depois de resultados díspares de derivados do Android para automóveis, relógios inteligentes e televisores.

“Android Things”, que chega em um momento em que o Google dá início à sua conferência anual para desenvolvedores, poderá levar seu assistente virtual Google Assistant para geladeiras e robôs, projetos de família, caixas de supermercado e máquinas automáticas.

Os derivados do Android visam fornecer aos usuários uma interface consistente em diferentes dispositivos, enquanto o Google e seus parceiros de negócios se beneficiam de uma maneira padrão de distribuir seus aplicativos.

Embora o Google não cobre dos fabricantes de equipamentos para instalar o Android, a empresa espera gerar retornos na medida em que os consumidores passarem a usar novos dispositivos para busca, assistir vídeos no YouTube e comprar conteúdo em sua loja Google Play Store.

O sistema operacional Android controla muitos dos telefones avançados do mundo e direciona os usuários para aplicações pagas do Google. No entanto, o Google teve custos para estender o domínio do Android a outras áreas nos últimos quatro anos, segundo analistas dos setores tecnológico e financeiro.

Android Automotive ainda não está amplamente presente nos automóveis. As vendas de telefones avançados com o sistema operacional Google Wear foram ultrapassadas em cinco a um por dispositivos de sua rival Apple Inc no ano passado, segundo a empresa de pesquisa IDC.

Em cada categoria, o sistema operacional Android marcou uma menor presença no mercado no ano passado do que as variantes do Android adaptadas aos clientes, que são menos lucrativos para o Google porque geralmente não são pré-carregadas nem compatíveis com suas aplicações. As variantes do Android são muito bem sucedidas na China, onde o Google não opera.

No entanto, o Android Automotive está ganhando a atenção dos fabricantes de automóveis na Índia e no Brasil, disse Patrick Brady, vice-presidente de engenharia do Google.

 
Matérias Relacionadas