Gangue armada liberta prisioneiro no sul da França

Por John Smithies, Epoch Times

Um prisioneiro foi libertado de uma van policial por uma gangue armada no sul da França.

A gangue atirou na van e derrubou uma policial no chão, em 28 de janeiro em Tarascon, uma cidade na região de Provença-Alpes-Costa Azul.

O prisioneiro, Lotfi Boussouak, de 27 anos, estava sendo transferido de uma prisão em Beziers, a cerca de 150 quilômetros de distância, para um tribunal onde enfrentaria acusações de assalto à mão armada, segundo autoridades da prisão.

O ataque ocorreu por volta das 8h30, do lado de fora do tribunal, onde dois homens armados “dispararam contra o veículo quando tentavam fugir com o prisioneiro”, disse o promotor local Patrick Desjardins, segundo a AFP.

Policiais forenses fora do tribunal em Tarascon, sul da França, em 28 de janeiro de 2019 (Gerard Julien / AFP / Getty Images)

Nenhum dos guardas foi atingido pelo tiroteio, disse Desjardins, apesar de estarem “muito abalados”.

“O primeiro oficial a sair do veículo … para tocar no intercomunicador [do tribunal] foi atingido com uma coronhada de rifle”, disse Desjardins à AFP, com outro guarda sendo atingido por um vidro quebrado.

A van foi atingida por várias balas, algumas no para-brisa dianteiro, com mais de 11 cartuchos sendo descobertos no local. Alguns eram supostamente de um rifle automático.

A entrada principal do tribunal em Tarascon, sul da França, em 28 de janeiro de 2019 (Gerard Julien / AFP / Getty Images)

O preso e a gangue fugiram do local a pé, segundo Desjardins.

Boussouak estava na prisão desde setembro de 2017 e tinha 14 condenações anteriores, mas não foi considerado como exigindo supervisão especial, disse Desjardins.

Mas Karim Terki, representante de um sindicato de guardas prisionais, disse que Boussouak já havia tentado escapar da prisão.

Promotor estadual da França, Patrick Desjardins, em Tarascon, França, em 28 de janeiro de 2019 (Gerard Julien / AFP / Getty Images)

Ele acusou as autoridades de serem “realmente ingênuas. Ele fingiu que estava tranquilo por vários meses para tentar fugir novamente”, disse Terki.

É a segunda fuga de prisão de alta octanagem na França desde o ano passado.

Em julho de 2018, Rédoine Faïd escapou de helicóptero de uma prisão de alta segurança a 40 quilômetros a sudeste de Paris, onde estava cumprindo 25 anos por assalto à mão armada.

Faïd era bem conhecido na França como criminoso de carreira e havia publicado um livro sobre suas façanhas, usando anteriormente dinamite para escapar de outra prisão em 2013.

Ele acabou sendo pego depois de três meses em fuga, enquanto dormia em um apartamento não muito distante da prisão de onde ele escapou.

Faïd aparentemente usara vários disfarces e armas, com burcas, perucas e o que parecia uma submetralhadora Uzi recuperada no apartamento.

Siga John no Twitter: @jdsmithies

 
Matérias Relacionadas