Funcionário do Epoch Times é atacado por homem que empunhava faca em Hong Kong

Por Eva Fu

Um residente local foi ferido quando ele foi socorrer um funcionário do Epoch Times que foi atacado com uma faca na noite de 12 de junho, enquanto cobria eventos relacionados a um aniversário importante do movimento de protestos em Hong Kong.

Jerry, um cinegrafista de meio período da edição de Hong Kong, estava transmitindo ao vivo na área de Kwun Tong por volta das 21h. horário local, onde foi montado um stand de rua com fotos e sinalização relacionadas ao movimento pró-democracia de Hong Kong. A polícia estava nas proximidades patrulhando a área.

Um grupo de cerca de uma dúzia de cidadãos entrou em uma discussão acalorada, com algumas pessoas empurrando e atacando, disse Jerry. Ele escolheu reter seu sobrenome por razões de segurança.

Um homem, vestindo uma camisa branca de botão, caiu no chão durante o confronto. Quando ele se levantou ele de repente mostrou uma faca verde e começou a apontá-la para o rosto das pessoas.

Jerry começou a fotografar a cena. Quando o homem viu Jerry ele apontou a faca em sua direção. Jerry disse que o homem também tentou pegar seu pedestal de fotos e outros equipamentos.

Enquanto eles se envolviam em um cabo de guerra, um espectador pegou a faca com as mãos nuas, em um esforço para parar o ataque, ferindo a mão no processo. As imagens da cena mostraram sangue espalhado e tecidos manchados de vermelho espalhados no chão.

Mais tarde, a polícia identificou o agressor como um homem de 27 anos e o bom samaritano como um homem de 22 anos.

A polícia próxima rapidamente subjugou o atacante no chão e o prendeu sob a acusação de “ferimento”, segundo um comunicado da polícia. O homem ferido foi atendido brevemente por socorristas no local antes de ser transferido para o hospital.

Um homem ameaça um funcionário do Epoch Times e outros cidadãos com sua faca em Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)
Um homem ameaça um funcionário do Epoch Times e outros cidadãos com sua faca em Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)

O dia 12 de junho marcou o aniversário de um ano de um intenso confronto entre a polícia e os manifestantes em frente à sede do governo em Almirantado, quando a legislatura da cidade deveria debater um projeto de extradição controverso que permitiria que indivíduos fossem transferidos para a China continental para julgamento. Desde então, o projeto foi descartado.

【突發】觀塘裕民坊小巴站有刀手斬人黑衫男人被斬傷,白衫刀手被便衣車走

تم النشر بواسطة ‏‎飛影‎‏ في الجمعة، ١٢ يونيو ٢٠٢٠

Naquele dia, a polícia disparou balas de gás lacrimogêneo e borracha para dispersar os manifestantes, provocando indignação pública e alimentando um movimento de protesto em andamento contra Pequim. Desde então, os habitantes locais realizaram manifestações em massa pedindo mais liberdades democráticas no território.

Jerry, que saiu praticamente ileso, exceto por alguns arranhões na mão direita enquanto protegia a câmera, ficou agradecido e ansioso pelo espectador que acabou levando o golpe por ele.

“Ele usou sua mão para parar a faca”, disse ele em uma entrevista por telefone. “Eu estava bastante nervoso. Eu não sabia o quão grave era o machucado dele. E o perguntei: Por que você fez uma coisa tão boba – usar sua mão para bloqueá-la?

O espectador, ao saber que Jerry trabalhava no Epoch Times, disse: “Não me arrependo de ajudá-lo”, disse Jerry. “Depois que ele disse isso, me senti arrependido em meu coração”, disse Jerry. Ele deixou o telefone cair durante o tumulto, com teve o passe de fotógrafo arrancado e a bolsa da câmera danificada, disse ele.

O agressor foi detido pela polícia. Jerry foi à delegacia para fazer um depoimento.

Os espectadores tentam subjugar o agressor que usava faca em Kwun Tong, Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)
Espectadores tentam deter o agressor enquanto ele empunhava uma faca em Kwun Tong, Hong Kong, em 12 de junho de 2020 (Jerry / The Epoch Times)

A edição de Hong Kong do Epoch Times condenou a violência em um comunicado e instou as autoridades locais a investigar o incidente e os antecedentes do atacante.

O departamento passou por vários ataques nos últimos anos. Em novembro passado, quatro intrusos mascarados atearam fogo à imprensa do Epoch Times, danificando máquinas e papel de impressão na fábrica.

Recentemente, a fábrica também notou uma pessoa suspeita perambulando e filmando ao redor das instalações, informou a agência no comunicado. Membros da equipe e guardas de segurança anotaram o número da placa da pessoa.

A mídia expressou respeito pelos cidadãos de Hong Kong que ajudaram Jerry no local e prometeu continuar elaborando reportagens oportunas e aprofundadas sobre o público de Hong Kong.

“Mantendo a verdade, nunca desistiremos”, dizia a declaração.

Siga Eva no Twitter: @EvaSailEast

Como o Epoch Times é diferente de outras mídias?

O Epoch Times é a mídia independente que mais cresce na América. Somos diferentes de outras organizações de mídia porque não somos influenciados por nenhum governo, corporação ou partido político. Nosso único objetivo é levar aos leitores informações precisas e sermos responsáveis ​​perante o público. Não seguimos a tendência doentia no ambiente de mídia atual do jornalismo orientado a agendas e, em vez disso, usamos nossos princípios de Verdade e Tradição como orientação.

Estamos trabalhando dia e noite para cobrir o surto de vírus do PCC para você. Doar tão pouco quanto uma xícara de café ajudará a manter nossa mídia em funcionamento.

Ajude-nos agora doando para o ‘CAFÉ’ para a equipe.

Veja também:

 
Matérias Relacionadas